Timbu

A logística do Náutico para a terceira maratona da temporada

Náutico fará duas partidas com intervalo menor de 48 horas

Diego Toscano
Diego Toscano
Publicado em 24/02/2018 às 7:52
Luisi Marques/JC Imagem
Náutico fará duas partidas com intervalo menor de 48 horas - FOTO: Luisi Marques/JC Imagem
Leitura:

A terceira sequência em dias alternados na temporada forçará o técnico Roberto Fernandes a novamente colocar um time reserva no Estadual. Na próxima semana, serão duas partidas em intervalo menor que 48h. Na segunda, pega o Flamengo de Arcoverde, pelo Pernambucano. Já na quarta, enfrenta o Cuiabá, pela terceira fase da Copa do Brasil.

O Náutico decidiu priorizar o duelo contra o Cuiabá, que vale vaga na quarta fase da competição nacional, etapa que o Timbu não chega desde 2011, quando alcançou as oitavas de final. Além disso, ainda leva R$ 1,8 milhão em premiação se bater o Cuiabá.

“Essas passagens de fase na Copa do Brasil podem dar ao Náutico, na Série C, a possibilidade de ter uma equipe com mais cara daquilo que o torcedor está acostumado a ver. É o grande objetivo. A gente deve priorizar o jogo da quarta”, afirmou o treinador alvirrubro.

Isso significa que, assim como foi na goleada por 4x0 contra o Salgueiro e na vitória por 2x1 contra o Afogados, a equipe reserva enfrenta o Flamengo de Arcoverde na Arena. “Dentro do Pernambucano, estamos na liderança e se classificam oito (pro mata-mata). De novo, na segunda, vamos com o time praticamente todo alternativo e sem estar tão treinado. Vamos treinar na véspera do jogo”, disse.

OPORTUNIDADE

Contra o Flamengo, mais uma chance para jogadores que não vem conseguindo espaço no elenco colocaram uma dúvida na cabeça de Roberto Fernandes. Casos do zagueiro Camacho, do volante Hygor, do meia Júnior Timbó e do atacante Daniel Bueno. Já o paraguaio Ortigoza, que estreou contra o Afogados e já foi titular ante o Bahia, será poupado e não joga segunda na Arena de Pernambuco.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias