Copa do Brasil

Inspirado em Juventus e Roma, vice do Náutico crê em virada ante Ponte

'Temos um monte de exemplos', afirmou Diógenes Braga

Diego Toscano
Diego Toscano
Publicado em 12/04/2018 às 0:53
Léo Lemos/Náutico
'Temos um monte de exemplos', afirmou Diógenes Braga - FOTO: Léo Lemos/Náutico
Leitura:

‘Tem o jogo da volta’. A frase é clichê, mas foi repetida pelos jogadores e pela diretoria alvirrubra após a dura derrota contra a Ponte Preta por 3x0, nesta quarta (11), pelo jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil. Confiante na recuperação, o vice-presidente Diógenes Braga citou até as reviravoltas dos clubes italianos contra espanhóis na Liga dos Campeões.

Na terça (10), a Roma venceu o Barcelona por 3x0, remontou a vantagem de 4x1 do Barça na primeira partida e eliminou o time de Messi, avançando para as semifinais da Liga dos Campeões. Já a Juventus, que perdeu na ida por 3x0 em casa para o Real Madrid, vencia pelo mesmo placar na Espanha até os acréscimos do segundo tempo, quando Cristiano Ronaldo fez de pênalti e colocou o Real nas sêmis.

“Temos um monte de exemplos: a Roma sobre Barcelona, a Juventus em cima do Real, que quase tira (a vantagem)... Tudo bem que são gigantes do futebol mundial, mas pelo que vi no segundo tempo (contra a Ponte), não vejo muita diferença. Temos condições de reverter. É levantar a cabeça e admitir que jogamos mal. Foram muitos erros que não vínhamos cometendo, principalmente do nosso ponto forte, a defesa. Foram três gols em 11 minutos. Quando entramos no jogo, já estava 3x0. Agora é pensar no domingo, para a estreia na Série C. Mas o confronto não está perdido”, afirmou o vice-presidente do Náutico.

TIMBÓ

Outro que corroborou com a esperança de Diógenes foi o meia Júnior Timbó. "Foi um jogo difícil. A Ponte veio pro tudo ou nada e nós não conseguimos encaixar a marcação. Foram felizes, mas tenho totais esperanças de reverter na Arena. Assim como fizeram 3x0 aqui, podemos fazer lá. É trabalhar forte e acreditar até o final", explicou o armador do Náutico.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias