Alvirrubro

Ex-dirigente defende debate entre situação e oposição no Náutico

Alexandre Homem de Melo comentou que possui divergências com a atual gestão alvirrubra

klisman
klisman
Publicado em 10/10/2019 às 15:22
Notícia
Foto: Filipe Farias/JC Imagem
Alexandre Homem de Melo comentou que possui divergências com a atual gestão alvirrubra - FOTO: Foto: Filipe Farias/JC Imagem
Leitura:

Com as eleições do Conselho Deliberativo e Executivo marcadas para o dia 8 de dezembro, o ambiente político do Náutico começa a se agitar, mesmo que em menor proporção, já que o clube teve um fim de temporada perfeito ao conquistar o acesso e o título da Série C. A possibilidade de existir um bate-chapa entre a situação e a oposição existe. Edno Melo, atual presidente do Alvirrubro, não confirma candidatura para reeleição. Do lado opositor, um nome bastante cotado é o de Alexandre Homem de Melo, ex-dirigente do Timbu em 2011 no acesso para a Primeira Divisão, e em 2017, durante a gestão de Ivan Brondi.

Homem de Melo concedeu entrevista ao comentarista da Rádio Jornal, Ralph de Carvalho, sobre o momento do Náutico e a possibilidade de existir uma outra chapa para concorrer às eleições do clube. Ele negou que exista, hoje, um movimento encabeçado por ele nessa disputa. Mas ressaltou que o debate de ideias é saudável dentro do Alvirrubro.

"Eu sou um defensor de que a divergência de ideias é sempre positiva. Positiva na questão do compromisso, de ideias e engrandecimento das mesmas, na questão da vigilância. A questão se vai ter uma chapa ou não, particularmente não sei dizer, mas que existem algumas divergências de gestão do clube existem, e são positivas. Não são críticas. Em toda situação que o clube atravessa sempre há espaço para melhorias. Então acredito que um bom debate e uma discussão sobre o clube é salutar", comentou.

Confira a entrevista de Alexandre Homem de Melo, concedida a Ralph de Carvalho

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias