Thiago

Em maior negócio da história, Náutico confirma venda do atacante Thiago para o Flamengo

Timbu permanece com 18% dos direitos econômicos do atacante, revelado na base alvirrubra

Fernando Marinho
Fernando Marinho
Publicado em 12/12/2019 às 12:19
Notícia
Léo Lemos/Náutico
Timbu permanece com 18% dos direitos econômicos do atacante, revelado na base alvirrubra - FOTO: Léo Lemos/Náutico
Leitura:

No início da tarde desta quinta-feira (12), o Náutico confirmou a venda do atacante Thiago para o Flamengo. A diretoria alvirrubra informou que, por solicitação do clube carioca, existe uma cláusula de confidencialidade, impedindo a divulgação dos valores da negociação. Dessa maneira, o Timbu limitou-se a dizer que a comercialização foi a de maior porte já realizada na história do clube, superando assim a venda do lateral-esquerdo Douglas Santos em 2013 para o Granada, por R$ 4,5 milhões.

Apesar dos valores da negociação não terem sidos revelados de forma oficial, o jornal O Globo, do Rio de Janeiro, informou que o Flamengo acertou a compra de 70% a 80% dos direitos econômicos do jogador pelo valor de R$ 7 milhões. Notícia que bate com as informações divulgadas pelo Náutico.

"Acaba de ser concluída a negociação entre Náutico e Flamengo, acertando a transferência do atacante Thiago, de 18 anos, para o clube carioca. Por solicitação do Flamengo, existe uma cláusula de confidencialidade, impedindo a divulgação de valores. Estes devem ser apresentados pelo Executivo do clube ao Conselho Deliberativo", informou o Náutico, através de nota no site oficial ano clube.

Como aconteceu nas vendas do atacante Robinho e do volante Luiz Henrique, para o Bragantino e Moreirense, respectivamente, o Náutico vai manter um percentual de Thiago visando futuras negociações. O time alvirrubro informou que permanece com 18% dos direitos econômicos do jovem atacante de 18 anos. Para se despedir do Náutico, Thiago vai conceder na tarde desta quinta-feira uma entrevista coletiva, no CT Wilson Campos.

"A diretoria Timbu foi responsável por diversas transações recentes entre atletas da base e clubes do Brasil e do exterior, com destaque para o futebol português. Segundo os dirigentes, a integração entre as categorias de base e o futebol profissional, além de um cuidadoso planejamento de cada negociação, permitem a efetivação de contratos com resultados imediatos, mas resguardando ainda os possíveis ganhos a longo prazo", disse outro trecho da nota divulgada pelo clube.

ENTREVISTA DE THIAGO AO JORNAL DO COMMERCIO

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias