Alemanha

Zanetti observará rivais em Copa do Mundo de Ginástica

Zanetti, que defende o Serc/Santa Maria, de São Caetano do Sul (SP), vai se apresentar somente nas argolas em Cottbus

Priscila Miranda
Priscila Miranda
Publicado em 19/03/2012 às 15:22
Leitura:

Atual vice-campeão mundial nas argolas e já garantido nos Jogos Olímpicos de Londres, Arthur Zanetti vai fazer a sua estreia em Copas do Mundo de Ginástica nesta temporada na etapa de Cottbus, que acontece nesta semana, entre os dias 22 e 25, na Alemanha. Além dele, a ginástica brasileira também estará representada pelo jovem Arthur Nory. Os dois viajam nesta segunda-feira (19).

Zanetti, que defende o Serc/Santa Maria, de São Caetano do Sul (SP), vai se apresentar somente nas argolas em Cottbus. "Nesse momento, a prioridade não é subir no pódio. Ainda estamos no começo do ano e não adianta forçar agora. O desempenho tem que ir melhorando aos poucos para que ele esteja 100% em Londres e busque a medalha olímpica, que é o principal objetivo do ano", comentou o técnico Marcos Goto, que vai acompanhar a equipe na Alemanha.

O vice-campeão mundial vai apresentar em Cottbus a mesma série do ano passado, sem elementos novos, o que só deverá fazer mais para frente. "Aproveitaremos, principalmente, para estudar os adversários", explicou Goto.

Já Arthur Nory, do Pinheiros, esperança de futuro para a ginástica artística brasileira, vai fazer a sua estreia em uma etapa da Copa do Mundo em busca de experiência. "Quero, primeiramente, competir bem. Meu objetivo é, pelo menos, chegar à final", disse ele.

Já a equipe feminina vai competir entre os dias 30 de março e 1.º de abril na etapa de Doha. Representarão o Brasil no Catar Ethiene Franco e Priscila Cobello. A primeira se apresentará na trave, nas barras assimétricas e no solo, enquanto Priscila nas assimétricas e na trave.

"Será a primeira competição depois do evento teste (Pré-Olímpico) e ajudará na preparação para o Meeting Internacional (em abril, em São Bernardo). Além disso, vai contribuir para avaliarmos as meninas, pensando na formação da equipe para as Olimpíadas de Londres", explicou a técnica Viviane Cardoso. Ethiene e Priscila buscam uma vaga para ser uma das seis atletas da seleção brasileira na Olimpíada.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias