preparativos

Valcke prevê agosto 'agitado' em preparação do Brasil

Adotando um tom otimista e bem-humorado para projetar os próximos desafios da preparação do Brasil, Valcke destacou que o País "continua se preparando a todo vapor para receber a Copa das Confederações e a Copa do Mundo"

Milton Raulino
Milton Raulino
Publicado em 27/07/2012 às 11:15
Leitura:

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, afirmou nesta sexta-feira (27) que está prevendo um mês de agosto "agitado" em meio aos preparativos do Brasil para receber a Copa do Mundo de 2014 e também a Copa das Confederações de 2013. Por meio de sua coluna mensal no site oficial da entidade que controla o futebol mundial, o dirigente falou sobre o tema direto de Londres, onde acompanhará nesta sexta a cerimônia de abertura da Olimpíada de 2012.

Adotando um tom otimista e bem-humorado para projetar os próximos desafios da preparação do Brasil, após ter sido o pivô de uma crise envolvendo a Fifa e o governo brasileiro em outra ocasião, Valcke destacou que o País "continua se preparando a todo vapor para receber a Copa das Confederações e a Copa do Mundo".

"Isto (a aceleração das obras) é crucial, levando em conta que não podemos perder de vista as importantes tarefas que temos pela frente e que agosto será um mês agitado para todos nós. Afinal de contas, daqui a exatos 24 meses já teremos encerrado a fase de grupos do Mundial!", afirmou Valcke, no início de sua coluna.

Na última quinta-feira, porém, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, voltou a revelar preocupação com os atrasos nas obras de algumas cidades-sede da Copa do Mundo, logo após se reunir com Dilma Rousseff no hotel em que a presidente do Brasil está hospedada em Londres. E Valcke destacou que o País deu nesta semana um "outro passo significativo rumo a 2014", mas lembrou que o mesmo ainda precisa cumprir o seu papel como organizador da competição.

"As cidades-sede receberam o plano conceitual das instalações temporárias que são tão essenciais para a Copa do Mundo, principalmente em termos de sustentabilidade. Para nós, é fundamental que a infraestrutura criada também contemple as necessidades dos municípios após o Mundial, e que as exigências relacionadas a um evento da magnitude da Copa do Mundo sejam atendidas sempre que possível por meio de construções temporárias, como no caso das estruturas modulares para arquibancadas e centros de imprensa", avisou, lembrando de um dos muitos desafios a serem superados pelos brasileiros.

O agosto "agitado" previsto por Valcke já terá logo em seu primeiro dia a apresentação das bases de treinamento das seleções às federações que atualmente tentam lutar por uma das 31 vagas em disputa nas Eliminatórias do Mundial. Já no dia 21, a Fifa anunciará qual será o papel dos voluntários que serão selecionados pela entidade para ajudar na organização da Copa. "Sem o apoio e o comprometimento dos voluntários, grandes eventos esportivos como a Olimpíada e o Mundial simplesmente não seriam possíveis", enfatizou o dirigente.

Também em agosto, no dia 28, Valcke fará nova visita ao Brasil, passando por Manaus, Cuiabá e Rio, onde vai participar da reunião do Conselho de Administração do Comitê Organizador Local (COL).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias