campeonato carioca

Botafogo quebra tabu contra Fla e fará final contra o Vasco

Alvinegro fez 2x0 no rival e decidirá Taça Guanabara

Thiago Neuenschwander Cavalcante
Thiago Neuenschwander Cavalcante
Publicado em 03/03/2013 às 18:43
Leitura:

Com grande atuação do goleiro Jefferson, o Botafogo venceu pela primeira vez o Flamengo no Engenhão, depois de oito empates e três derrotas, e se classificou para a final da Taça Guanabara, no próximo domingo, contra o Vasco. Neste domingo, o Botafogo marcou no primeiro e no último minuto de jogo, com Julio César e Vitinho, e o placar de 2 a 0 se deveu em parte à atuação de Jefferson. Quando o time rubro-negro buscava o empate, ele fez quatro defesas difíceis. Seu colega Felipe, do Flamengo, também se destacou.

Na decisão da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca, o Vasco, que derrotou o Fluminense por 3 a 2 no sábado, vai ter a vantagem do empate.

Neste domingo, além de ter quebrado um tabu contra o Flamengo, o Botafogo também acabou com uma invencibilidade de 17 jogos do adversário, dono da melhor campanha na fase de classificação da competição.

Com movimentação constante e forte marcação, o Botafogo envolveu o Flamengo com facilidade. A vantagem obtida logo no primeiro ataque do time alvinegro ditou boa parte do ritmo da partida. O gol surgiu em lance individual do lateral Julio César. Ele se livrou de três flamenguistas e completou com chute rasteiro.

Seedorf comandava o time, com sua visão de jogo e habilidade que muitas vezes fazem a diferença. Faltava, no entanto, quem concluísse as jogadas. O atacante Rafael Marques, desajeitado, desperdiçou várias oportunidades em contra-ataques. Lodeiro também errou alguns chutes a gol.

Mas, pelo menos, o Botafogo arriscava. O Flamengo nem sequer ameaçava o goleiro Jefferson. Foi assim por quase 53 minutos, quando deu o primeiro chute a gol com Renato. Com um time jovem e, portanto, sem experiência em jogos decisivos, o time rubro-negro começou a perder o apoio de sua torcida antes mesmo do intervalo. Atuava sem velocidade, sem a mínima criatividade e parecia disperso. Não fazia jus ao nome que cada atleta estampava na camisa: o do maior ídolo do Flamengo, Zico, em homenagem aos 60 anos do ex-craque.

As chances de gol aumentaram bastante a partir da metade do segundo tempo. O jogo ficou mais aberto, mas o Fla ainda assim continuava esbarrando na marcação do Botafogo. O árbitro Grazianni Maciel também deu sua parcela de colaboração ao alvinegro ao ignorar um pênalti de Marcelo Mattos, que botou o braço na bola dentro da área.

Nos últimos minutos, o Flamengo foi todo ao ataque e até o goleiro Felipe tentou o gol de empate. Ele demorou a voltar após cobrança de escanteio de sua equipe. Na sequência, Vitinho recebeu a bola, livre, e finalizou sem a presença do goleiro: 2 a 0.

"Foi a vitória da raça. Vamos ser campeões", disse Julio César, o autor do primeiro gol. Ele acabou escalado após a negociação de Márcio Azevedo durante a semana para o futebol da Ucrânia. Transação que levou o técnico Oswaldo de Oliveira a desabafar irritado: "Márcio é fundamental para meu esquema tático".

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 0 X 2 BOTAFOGO

FLAMENGO - Felipe; Leonardo Moura, Wallace, González e João Paulo; Cáceres (Gabriel), Ibson, Elias (Renato) e Carlos Eduardo (Rodolfo); Rafinha e Hernane. Técnico - Dorival Júnior.

BOTAFOGO - Jefferson; Lucas, Bolívar, Dória e Júlio César (André Bahia); Marcelo Mattos, Fellype Gabriel, Andrezinho (Gabriel) e Seedorf; Lodeiro (Vitinho) e Rafael Marques. Técnico - Oswaldo de Oliveira.

GOLS - Júlio César, aos 55 segundos do primeiro tempo, e Vitinho aos 48 do segundo.

ÁRBITRO - Grazianni Maciel Rocha.

CARTÕES AMARELOS - González, Dória, Gabriel (Flamengo); Ibson, Renato, Jefferson, Lucas, André Bahia, Gabriel e Lodeiro (Botafogo).

RENDA - R$ 831.380,00.

PÚBLICO - 17.554 pagantes.

LOCAL - Engenhão, no Rio.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias