série b

Palmeiras vence fora e fica a uma vitória do acesso

Se mantiver essa vantagem ao fim da próxima rodada, quando faltarão 18 pontos em disputa, estará na Série A

Agência Estado
Agência Estado
Publicado em 19/10/2013 às 18:39
Leitura:

O Palmeiras está muito perto de subir para a Série A. Cumprindo o cronograma para fazer a festa no sábado que vem, no Pacaembu, onde receberá o São Caetano, a equipe alviverde se recuperou do tropeço de terça-feira em Juazeiro do Norte (CE) e venceu o Bragantino, na tarde deste sábado, por 2x0, em Bragança Paulista, pela 31ª rodada da Série B. O time de Gilson Kleina dominou o primeiro tempo, criou diversas chances, abriu o placar com Alan Kardec, mas foi pressionado depois que Leandro foi expulso. O Bragantino ficou perto de empatar, mas Wesley marcou o segundo nos acréscimos.

Por enquanto com 19 pontos de folga sobre o quinto colocado - o Paraná, com um jogo a menos - o Palmeiras precisa, além de vencer o São Caetano, de tropeços de rivais para subir. Se mantiver essa vantagem ao fim da próxima rodada, quando faltarão 18 pontos em disputa, estará na Série A.

Esta foi a 21ª vitória do Palmeiras na Série B, chegando a 68 pontos, dez a mais que a Chapecoense, a segunda colocada. O Bragantino, por sua vez, está em 12º lugar, com 39 pontos, nove acima da zona de rebaixamento por enquanto. Na sexta a equipe de Bragança Paulista encara o Avaí em Santa Catarina.

O JOGO
- Mesmo sem Valdivia, vetado com dores no joelho, e Mendieta, submetido a cirurgia, o Palmeiras começou bem o jogo, criando diversas oportunidades. Diferente do que testou na sexta Gilson Kleina preferiu escalar Felipe Menezes na armação, recuar Wesley para ser segundo homem de meio campo, e sacar Charles.

A escolha foi boa e as chances foram aparecendo. Aos 5 minutos, Vinicius recebeu pela esquerda, fez jogada individual, mas chutou fraco. No minuto seguinte, Luis Felipe, pelo outro lado, arriscou de primeira, forte, mas para longe. Leandro também teve a chance dele, mas pegou torto na bola e isolou.

Quando o Palmeiras fez tudo certo, Leandro Santos tocou com a pontinha dos dedos para evitar o gol de Henrique. O goleiro ainda faria mais uma boa defesa, em batida de Alan Kardec, antes de sair o primeiro gol. Aos 27, o mesmo Alan Kardec viu Leandro Santos mal posicionado, arriscou de longe, acertou o canto direito, e o goleiro sequer chegou na bola.

No finalzinho do primeiro tempo, Leandro Santos ainda faria mais uma grande defesa, em chute de Leandro. Também antes do intervalo Marcelo Oliveira sentiu dores na coxa e deu lugar a Fernandinho.

Logo no começo da segunda etapa, porém, Leandro, que já tinha cartão amarelo e estava suspenso para pegar o São Caetano, recebeu falta de Robertinho e, caído no chão, deu uma solada no rival. Recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

Com um a mais em campo, o Bragantino foi para cima. Ganhou o atacante Léo Aro no lugar do lateral-esquerdo Carlinhos e Geovanni na vaga de Carlinhos. O Palmeiras se fechou, com Eguren na vaga de Felipe Menezes.

Bem fechado na defesa, o Palmeiras montou um paredão, aproveitando boa atuação de Henrique, e saía em contra-ataque quando conseguia. Num desses ataques, os visitantes conseguiram falta na entrada da área. Alan Kardec bateu com categoria e Leandro Santos ficou assistindo à bola bater na trave.

O Bragantino não desistiu e quase empatou aos 44 minutos. No lance, Fernando Prass saiu mal do gol, Geandro bateu de bico e tocou para Nilson, na outra trave. O atacante desviou, mas André Luiz tirou em cima da linha.

Quem voltaria a marcar, porém, seria o Palmeiras. Aos 47, na base do contra-ataque, Wesley pegou a bola na entrada da área, bateu de peito de pé, no ângulo, e fechou o placar.

BRAGANTINO - Leandro Santos; Guilherme Mattis, Raphael Andrade e Robertinho; Geandro, Preto, Serginho, Gustavo (Giovanni) e Carlinhos (Léo Aro); Nilson e Léo Jaime (Cesinha). Técnico - Marcelo Veiga.

PALMEIRAS - Fernando Prass; Luis Felipe, André Luiz, Henrique e Marcelo Oliveira (Fernandinho); Márcio Araújo, Wesley e Felipe Menezes (Eguren); Vinicius (Ananias), Leandro e Alan Kardec. Técnico - Gilson Kleina.

GOL - Alan Kardec, aos 27 minutos do primeiro tempo; Wesley, aos 47 minutos do segundo tempo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias