Rússia

Google mostra bandeira gay no dia da abertura dos Jogos de Sochi

A bandeira colorida e o trecho da Carta representam uma resposta ao vice-primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Kozak, que advertiu os espectadores e atletas contra a promoção dos direitos dos homossexuais

Da AFP
Da AFP
Publicado em 07/02/2014 às 11:37
Foto: Google/ Reprodução
A bandeira colorida e o trecho da Carta representam uma resposta ao vice-primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Kozak, que advertiu os espectadores e atletas contra a promoção dos direitos dos homossexuais - FOTO: Foto: Google/ Reprodução
Leitura:

O Google marcou o início dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, na Rússia, com a inclusão da bandeira gay no "doodle" de sua página de busca, que destaca aos usuários um trecho da Carta Olímpica em defesa da igualdade.

A bandeira colorida e o trecho da Carta representam uma resposta ao vice-primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Kozak, que advertiu os espectadores e atletas contra a promoção dos direitos dos homossexuais, já que a Carta Olímpica e as leis locais proibiriam protestos em eventos esportivos.

Debaixo da bandeira com as cores do arco-íris, o Google cita um parágrafo da Carta Olímpica: "A prática do esporte é um direito humano. Cada indivíduo deve ter a possibilidade de praticar esportes, sem discriminação de nenhum tipo e com um espírito olímpico, que requer entendimento mútuo com um espírito de amizade, solidariedade e jogo limpo".

Quando o internauta clica sobre "doodle", o buscador leva o usuário a notícias relacionadas com a Carta Olímpica e outras que interpretam a ação do Google como um protesto ante a atmosfera contrária aos gays criada pelo governo russo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias