pentatlo moderno

Yane Marques está pronta para pódio nos Jogos Olímpicos

Depois de levar o ouro na França, a pernambucana está confiante no trabalho realizado e treina para dar o seu melhor nos Jogos

Aline Sobreira
Aline Sobreira
Publicado em 05/07/2012 às 20:23
Foto: Rodrigo Lôbo / JC Imagem
Depois de levar o ouro na França, a pernambucana está confiante no trabalho realizado e treina para dar o seu melhor nos Jogos - FOTO: Foto: Rodrigo Lôbo / JC Imagem
Leitura:

Após conquistar o ouro no Aberto da França, no último final de semana, e desbancar a tricampeã mundial Amelie Cazé em casa, Yane Marques está de volta a Pernambuco. Em entrevista coletiva dada na tarde desta quinta-feira (5), no Centro de Treinamento do Pentatlo Moderno no Recife, no Colégio Salesiano, a única representante brasileira da modalidade nos Jogos de Londres admitiu que o ótimo resultado no torneio parisiense deu mais segurança para a disputa pelo pódio olímpico.

A pentatleta de Afogados da Ingazeira, que também levou o bronze na final da Copa do Mundo, na China, no final de maio, afirmou que a competição francesa serviu como uma boa experiência antes das Olimpíadas, pois pôde fazer ajustes e experimentar mudanças técnicas em algumas modalidades.

“O Campeonato da França me rendeu muitos ensinamentos, principalmente no tiro, já que a pistola apresentou um problema no meio da prova. Apesar de eu nunca ter passado por isso antes, consegui contornar a situação e acho que me saí muito bem”, contou a pernambucana. “No entanto, não posso me iludir com essa vitória. Sei que o nível da disputa em Paris não se assemelha ao dos Jogos Olímpicos”, ressaltou.

Mais madura, Yane não apontou uma adversária direta em Londres e afirmou o pentatlo moderno nas Olimpíadas é uma incógnita. “Posso dizer que o pódio londrino pode ser ocupado por pelo menos 12 pentatletas de peso”, disse. Entre elas, além da própria brasileira, estão as francesas Amelie Cazé e Elodie Clouvel, a britânica atual campeã mundial Mhairi Spence e a campeã olímpica Lena Schöneborn, da Alemanha.

Com uma semana de descanso, Yane fica em Pernambuco até dia 22, quando parte para Roma, na Itália, para uma aclimatação olímpica mais tranquila. A pentatleta brasileira só entra em ação nos Jogos a partir do dia 11 de agosto.

“Após uma preparação de quatro anos, vou chegar em Londres no auge da minha forma física. Não posso prever uma colocação olímpica, mas posso afirmar que estou confiante no trabalho realizado e que vou dar o máximo e o melhor de mim pelo Brasil”, finalizou a campeã.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias