vela

Tiago Monteiro é Pernambuco no Sul-Americano de Optimist

Depois de ter conquistado o quinto lugar geral no Nacional, disputado em janeiro, o velejador, de apenas 12 anos, viaja hoje rumo às raias gaúchas

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 19/03/2013 às 19:28
Leitura:

Único pernambucano classificado para defender o Brasil no Campeonato Sul-Americano de Optimist, que será realizado em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, a partir da próxima segunda-feira, Tiago Monteiro é estreante em competições internacionais. Depois de ter conquistado o quinto lugar geral no Nacional, disputado em janeiro, o velejador, de apenas 12 anos, viaja nesta quarta-feira (20/3) rumo às raias gaúchas.

Destaque no cenário estadual, o vice-campeão brasileiro infantil de 2013 não está na vela à toa. Filho do velejador Ted Monteiro, que hoje atua pela classe snipe, Tiago cresceu na vela. “A família dele tem tradição no esporte. Como os irmãos dele também já praticaram, acostumou-se rápido com o ritmo”, contou Edival Junior, treinador do jovem há quatro anos. “Ele é muito determinado. Só temos que acertar alguns pontos técnicos e controlar sua ansiedade, o que é natural da idade, e ele estará preparado para brigar pelo pódio no infantil”. 

Em Porto Alegre, Tiago deve competir com meninos dois ou três anos mais velhos. “No Sul-Americano, minha principal meta é ganhar experiência. Não posso entrar em uma competição desse porte, pela primeira vez, só pensando no resultado”, comentou o jovem velejador, que ainda apontou os principais adversários do Brasil na competição continental: Argentina e Peru.

De olho nas disputas sul-americanas, Tiago, que treina quatro dias por semana, vem direcionando as energias para as dificuldades da sua largada. “As atividades estão voltadas para o controle de barco. Uma boa largada é indispensável na disputa de grandes torneios”, afirmou Junior, que destacou as qualidades que tornaram o pupilo um dos melhores do País. “Em linha reta, ele tem uma velocidade impressionante, o que é importante para que um velejador comece uma prova bem. Ele tem um bom posicionamento e se sai bem nas curvas”.

Também apaixonado por futebol, Tiago explicou que consegue dividir seu tempo entre a vela e os estudos. “Faço minha tarefa de casa depois dos treinos. Além de continuar minha carreira nas águas, quero ser engenheiro”, planeja o jovem velejador.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias