VELA

Técnico do Cabanga vai comandar a Seleção Brasileira

Edival Júnior foi indicado para ser o técnico do Brasil no Sul-Americano no Peru

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 12/02/2015 às 8:00
Reprodução
Edival Júnior foi indicado para ser o técnico do Brasil no Sul-Americano no Peru - FOTO: Reprodução
Leitura:

Enquanto muitos estão na expectativa para o Carnaval, o treinador da flotilha do Cabanga Iate Clube, Edival Júnior, está com o mesmo sentimento mas por algo que vai demorar um pouco mais: o Campeonato Sul-Americano de Optimist, em Paracas, no Peru, de 10 a 19 de abril deste ano. Motivos para isso não faltam. Afinal, depois de oito anos, o pernambucano vai voltar a comandar a seleção brasileira em um torneio continental. Ele já havia treinado as equipes nacionais, mas em outras classes: na Europa (de 2002 a 2004 em etapas da Copa do Mundo de Vela) e na Laser (em 2005 e 2007 em Sul-Americanos).

Ele foi indicado para comandar o Brasil na competição com o técnico Átila Pellin, do Rio Grande do Sul. “Para mim, é gratificante porque se vê que o trabalho realmente está sendo muito bem feito e o resultado pode ser visto nas conquistas recentes dos meninos: Tiago Monteiro, que foi vice-campeão, e Marina Hutzler, que ficou em terceiro no feminino, no Campeonato Brasileiro, disputado em janeiro deste ano, no Rio da Janeiro”, disse Edival, que vai treinar no Peru seus dois pupilos, classificados para o Sul-Americano. 

Edival, que desde 2008 é o gerente de vela do Cabanga e técnico do optimist, diz que os resultados dos garotos e seu convite para a seleção Brasileira, são frutos de um trabalho de base que vem sendo implantado no clube. 

“A nossa fórmula de escolinha de vela que adotamos desde 2008 já é exemplo no Brasil inteiro. Hoje, a base do Cabanga está muito forte e agora entramos em cada Brasileiro como favoritos. Isso é a prova do trabalho sério que estamos fazendo aqui”, analisou Edival. 


O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias