Automobilismo

Reunião nesta terça pode alterar regulamento da F-1 para 2016

A intenção dos dirigentes é deixar a F-1 mais atrativa para o público, após dois anos de constantes críticas, especialmente pela introdução dos motores V6 turbo em 2014

Da Folhapress
Da Folhapress
Publicado em 16/02/2015 às 17:59
Foto: Andrew Hone / Pirelli
A intenção dos dirigentes é deixar a F-1 mais atrativa para o público, após dois anos de constantes críticas, especialmente pela introdução dos motores V6 turbo em 2014 - FOTO: Foto: Andrew Hone / Pirelli
Leitura:

Uma reunião nesta terça-feira (17), em Genebra, na Suíça, irá definir possíveis alterações no regulamento da F-1 para a temporada do ano que vem, após meses de conversas entre dirigentes e equipes da principal categoria do automobilismo.

Para que mudanças sejam feitas, no entanto, as decisões da Comissão de F-1 têm de ser unânimes.

De acordo com as regras atuais da categoria, as novidades precisam ser introduzidas no regulamento até o dia 1º de março.

A intenção dos dirigentes é deixar a F-1 mais atrativa para o público, após dois anos de constantes críticas, especialmente pela introdução dos motores V6 turbo em 2014.

Entre as propostas estão a volta dos motores de 1000 bhp (atualmente eles têm 850 bhp), a introdução de pneus traseiros mais largos e carros também mais largos, nos moldes dos que eram usados na F-1 até 1997.

Os principais pontos de desacordo entre os dirigentes estão na data para a implementação das novidades --uns querem para o próximo ano e outros preferem esperar até 2017-- e a necessidade de um estudo para ter certeza de que este é o caminho a ser seguido.

A Mercedes é uma das equipes que prefere esperar mais para fazer mudanças no regulamento.

Campeã da última temporada e apontada como favorita mais uma vez neste ano, a equipe alemã quer aproveitar ao máximo sua hegemonia antes de qualquer alteração nas regras.

Do outro lado está a Red Bull, que dominou a categoria até 2013, mas que acabou superada pela rival alemã quando houve uma revolução no regulamento da F-1, no início do ano passado.

Para a equipe austríaca, quanto antes novidades forem introduzias, melhor.

Mesmo que as alterações sejam votadas nesta terça-feira e aprovadas, para que elas sejam incluídas no regulamento da categoria ainda dependem da ratificação do Conselho Mundial da FIA.

Para que isso ocorra, no entanto, uma votação de emergência terá de ser realizada, já que a próxima reunião do Conselho só acontece em 20 de março, data que ultrapassa o limite para que o regulamento seja alterado (1º de maço).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias