Fórmula 1

Em 8º, Nasr vê dia promissor e diz acreditar que é possível marcar pontos

Em seu terceiro final de semana como titular na F-1, o piloto da Sauber pôde pela primeira vez usar as três horas de treinos livres à disposição para testar seu carro

Da Folhapress
Da Folhapress
Publicado em 10/04/2015 às 10:45
Foto: PAUL CROCK / AFP
Em seu terceiro final de semana como titular na F-1, o piloto da Sauber pôde pela primeira vez usar as três horas de treinos livres à disposição para testar seu carro - FOTO: Foto: PAUL CROCK / AFP
Leitura:

Felipe Nasr teve uma sexta-feira diferente em Xangai. Em seu terceiro final de semana como titular na F-1, o piloto da Sauber pôde pela primeira vez usar as três horas de treinos livres à disposição para testar seu carro e se preparar para o GP da China, que será disputado neste domingo, às 3h (de Brasília).

"Foi uma diferença enorme para mim. Tive muito mais tempo para poder me adaptar a tudo: à pista, ao carro. Foi engraçado, parece até que tive um dia a mais que nas outras corridas", afirmou Nasr, que, por motivos diferentes, não disputou os primeiros treinos de sexta-feira na Austrália e na Malásia.

Na abertura do Mundial, o brasileiro não testou por conta da ação judicial movida por Giedo van der Garde contra a Sauber. Já na Malásia, Nasr teve de ceder o cockpit de seu carro para Raffaele Marciello, reserva da equipe suíça.

E, após marcar o quinto melhor tempo pela manhã e o oitavo na sessão vespertina em Xangai, Nasr acredita que pode voltar a marcar pontos, assim como ocorreu em Melbourne --Lewis Hamilton foi o mais veloz da sexta-feira.

"Acho que tivemos um início bastante promissor. Desde as primeiras voltas senti que o carro voltou ao normal e estava bem diferente do que aconteceu na Malásia, quando tivemos um monte de problemas. Desde a primeira sessão pudemos trabalhar no acerto do carro e posso até dizer que se a classificação fosse hoje teríamos condições de ficar entre os dez primeiros", afirmou o piloto da Sauber.

"Para a corrida nosso ritmo não parece estar tão competitivo como o dos nossos concorrentes mais próximos, como a Toro Rosso, por exemplo, mas corrida é corrida. Quando a gente larga e tem uma posição que te favorece, ultrapassar é outra história. Não sei exatamente onde podemos estar na zona de pontuação, mas acho que temos uma boa chance de voltar a marcar pontos neste final de semana."

Seu companheiro de equipe, o sueco Marcus Ericsson, também teve um bom desempenho, em 14º pela manhã e 13º pela tarde, o que deixou a equipe otimista.

"Foi uma sexta-feira positiva para nós e nenhum de nossos pilotos teve problemas, o que nos permitiu completar o programa como gostaríamos. Testamos uma nova asa dianteira no carro do Felipe e ela trouxe bons resultados. De maneira geral acho que temos uma boa perspectiva para o final de semana", afirmou Giampaolo Dall´Ara, chefe dos engenheiros da Sauber.

O treino que define o grid de largada da prova em Xangai acontece na madrugada deste sábado, a partir das 4h (de Brasília).

 

CONFIRA OS TEMPOS DA 2ª SESSÃO DE TREINOS LIVRES PARA O GP DA CHINA

1. Lewis Hamilton - Mercedes - 1min37s219

2. Kimi Raikkonen - Ferrari - 1min37s662

3. Daniel Ricciardo - Red Bull - 1min38s311

4. Sebastian Vettel - Ferrari - 1min38s339

5. Nico Rosberg - Mercedes - 1min38s399

6. Daniil Kvyat - Red Bull - 1min38s737

7. Valtteri Bottas - Williams - 1min38s850

8. Felipe Nasr - Sauber - 1min39s032

9. Romain Grosjean - Lotus - 1min39s142

10. Jenson Button - McLaren - 1min39s275

11. Pastor Maldonado - Lotus - 1min39s444

12. Fernando Alonso - McLaren - 1min39s743

13. Marcus Ericsson - Sauber - 1min39s751

14. Max Verstappen - Toro Rosso - 1min39s894

15. Carlos Sainz - Toro Rosso - 1min39s971

16. Nico Hulkenberg - Force India - 1min40s151

17. Felipe Massa - Williams - 1min40s423

18. Sergio Perez - Force India - 1min40s868

19. Roberto Merhi - Marussia - 1min42s973

20. Will Stevens - Marussia - 1min44s564

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias