Rio-2016

Pernambucana confirmada na seleção olímpica de rúgbi

Cláudia Teles trocou de esporte para realizar sonho de ir aos Jogos

Luana Ponsoni
Luana Ponsoni
Publicado em 09/07/2016 às 8:56
CBRu/Divulgação
Cláudia Teles trocou de esporte para realizar sonho de ir aos Jogos - FOTO: CBRu/Divulgação
Leitura:

Para realizar o sonho de disputar uma Olimpíada, a pernambucana Cláudia Teles trocou, há dois anos, o atletismo pelo rúgbi. Deu certo. Na última quinta-feira, ela recebeu a confirmação de que estava entre as 12 atletas convocadas pelo técnico da seleção brasileira da modalidade, o neozelandês Chris Neill, para os Jogos do Rio. Além da vitória pessoal, a jogadora do Estado ainda vai ter o privilégio de vivenciar um momento emblemático para a sua modalidade. Depois de 92 anos de sua exclusão do programa olímpico, o rúgbi volta a fazer parte do maior evento poliesportivo do planeta.

“Um dos esportes de maior crescimento no Brasil e no mundo (o rúgbi). Agradeço o desenvolvimento do esporte no Brasil. Vai ser um sucesso nos Jogos”, afirmou o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Nuzman.

Para poder realizar o sonho de disputar a sua primeira Olimpíada em um momento tão especial, Cláudia não precisou lidar apenas com as dificuldades naturais de adaptação de uma modalidade para a outra. Logo depois da conquista do bronze com a seleção nos Jogos Pan-Americanos de Toronto-2015, no Canadá, ela teve de se submeter a uma cirurgia por causa de uma pubalgia.

O procedimento foi realizado em outubro do ano passado. A pernambucana só voltou aos treinos em janeiro e, ainda assim, conseguiu convencer a comissão técnica de que merecia estar entre as 12 que vão aos Jogos do Rio. “Claudia foi escolhida por causa de sua velocidade. É uma das mais rápidas do grupo. Pode pisar com ambos os pés a uma velocidade que lhe permite criar dúvidas na defesa adversária. Se Cláudia avança, ela geralmente faz o try (a pontuação máxima do esporte)”, comentou Neill. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias