Rio-2016

Thiago Camilo sonha com ouro olímpico nos Jogos do Rio-2016

Judoca já tem uma prata e um bronze em Olimpíadas

Luana Ponsoni
Luana Ponsoni
Publicado em 19/07/2016 às 12:09
Esteban Cobo / EFE
Judoca já tem uma prata e um bronze em Olimpíadas - FOTO: Esteban Cobo / EFE
Leitura:

Foi sentado na frente da televisão na pequena cidade de Bastos, interior paulista, que o sonho olímpico nasceu no coração de Tiago Henrique de Oliveira Camilo. Era 1996. Do sofá de casa, o jovem de 14 anos viu os judocas Aurélio Miguel e Henrique Guimarães subirem ao pódio dos Jogos Olímpicos de Atlanta como medalhistas de bronze. O que o paulista nem imaginava que, quatro anos depois, seria ele quem estaria colocando no peito o objeto mais desejado por qualquer judoca: uma medalha olímpica.

Hoje um atleta experiente e reconhecido internacionalmente, Tiago Camilo, 34 anos, chega aos Jogos Olímpicos Rio 2016 como o “piloto” da Seleção conhecida como carro-chefe do Time Brasil nos planos de atingir a meta de figurar entre os 10 melhores no quadro de medalhas nas Olimpíadas no Brasil.

Passados 20 anos desde as conquistas olímpicas de Aurélio Miguel e Henrique Guimarães em Atlanta, resultados que fizeram Tiago Camilo escolher o judô como filosofia de vida, o paulista olha para trás e observa anos de alegria, tristezas, lesões, cirurgias, derrotas e muitas vitórias no caminho que já o levou a três Jogos Olímpicos – Sydney 2000, Pequim 2008 e Londres 2012 – e que o conduziu, neste ciclo, a uma vaga para competir em casa.

A motivação nunca mudou desde a estreia nos Jogos Olímpicos de Sydney 2000. Mas no Rio a experiência será ainda mais especial. E não é apenas pelo fato de competir em casa. Afinal, na capital fluminense Tiago Camilo pode entrar para a história do judô ao se tornar o primeiro atleta do planeta a conquistar três pódios olímpicos em categorias diferentes. Ele foi prata em Sydney 2000 na categoria leve e levou o bronze em Pequim 2008 na categoria nos meio-médios. No Rio 2016, vai encarar as lutas na categoria médio.

“Me sinto muito feliz em olhar para trás e ver toda a minha trajetória no esporte, desde quando comecei na Seleção, aos 16 anos. São 18 anos dedicados à Seleção Brasileira e fico feliz em estar aqui nesta equipe talentosa e que tem muita chance de fazer a melhor Olimpíada da história do Brasil”, afirma.

Os brasileiros terão a oportunidade de ver no Rio 2016 o estilo de luta tradicional, conhecido como japonês, de Tiago Camilo. O foco do atleta está sempre na busca pelo ippon. “Estou feliz em saber que estou bem e tenho potencial para conquistar mais uma medalha olímpica. Estou evoluindo tecnicamente, fisicamente e psicologicamente. A evolução sempre foi o motivo de tudo”, diz.

A concentração e a calma que contagia quem está a sua volta são as características marcantes que o judoca carrega para o tatame. “O treinamento me traz tranquilidade. Sempre quando estou treinando dou o meu máximo, todos os dias da minha vida. E quando estou na competição eu sei que eu fiz o meu melhor. Eu não me cobro de nada quando chego nas lutas”, explicou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias