Melhores do Estado

Fernando DDI é eleito o melhor atleta no Pódio Pernambuco 2017

Além de Fernando DDI, os outros grandes vencedores do Pódio Pernambuco 2017 foram o paratleta Lucas Carvalho, do tênis de mesa, e o técnico Cristiano Rocha, do handebol

Heitor Nery
Heitor Nery
Publicado em 27/12/2017 às 22:43
Hesiodo Goes/Divulgação
Além de Fernando DDI, os outros grandes vencedores do Pódio Pernambuco 2017 foram o paratleta Lucas Carvalho, do tênis de mesa, e o técnico Cristiano Rocha, do handebol - FOTO: Hesiodo Goes/Divulgação
Leitura:

A noite desta quarta-feira (27) foi de festa para o esporte pernambucano. Atletas, paratletas e técnicos do Estado foram homenageados no Prêmio "Pódio Pernambuco 2017", premiação realizada pela secretaria de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, que condecorou os principais destaques do desporto estadual durante o ano de 2017. Os grandes prêmios da noite ficaram com o atleta de futebol de areia, Fernando DDI, o paratleta Lucas Carvalho, do tênis de mesa, e o técnico Cristiano Rocha, do handebol.

Campeão da Copa do Mundo FIFA de Beach Soccer e da Copa Intercontinental Dubai, duas das principais competições da modalidade, Fernando DDI exaltou o ano e comemorou a homenagem. "Acho que é o ano mais especial de minha vida. A gente foi campeão mundial, um título que eu ainda não tinha na minha carreira, e tricampeão da Copa Intercontinental de Dubai. Já são 49 jogos de invencibilidade da nossa seleção e isso é uma forma de reconhecimento. Essa comemoração é mais do que merecida, não só para mim, mas para todos do futebol de areia", afirmou o atleta de Beach Soccer. Além dele, os outros finalistas para o prêmio de melhor atleta foram a judoca Luciana Santos, de 14 anos, campeã do Campeonato Sul-Americano Sub-15 e do Brasileiro Sub-15, e Guilherme Rocha, atleta de 19 anos do jiu-jitsu, vice-campeão do Mundial da IBJJF (Federação Internacional de Jiu-Jitsu Brasileiro).

Mais jovem entre os principais premiados, o paratleta Lucas Carvalho, de 17 anos, comemorou o fato de já ter sido premiado ainda no início de sua carreira. "É muito gratificante receber essa homenagem logo tão cedo. Normalmente é algo que só as pessoas mais velhas e com uma carreira bem mais construída recebem. E eu, com 17 anos, já consegui essa premiação. Medalhei em todas as etapas do circuito mundial que eu disputei, conquistei um título do Pan-Americano que, até então, é o mais importante que da minha carreira. E ainda fui chamado para integrar a seleção brasileira principal, visando a preparação para as Paralimpíadas de 2020. Esse prêmio foi pra fechar o ano com chave de ouro", declarou o mesatenista. Ele concorreu ao prêmio de melhor paratleta do Estado com Jeohsah Beserra, de 18 anos, e Ana Cláudia Silva, de 29 anos, ambos do atletismo.

Já Cristiano Rocha, que atualmente trabalha como auxiliar-técnico da seleção adulta de handebol feminino do Brasil, ressaltou a importância de representar os técnicos pernambucanos nesta temporada. "Isso aumenta ainda mais nossa satisfação. É receber um reconhecimento no meio de tantos grandes e competentes treinadores em nosso Estado. Algo que deixa nosso feito ainda mais relevante. É um grande orgulho ser o representante entre os técnicos nessa temporada. Quero cada vez mais trabalhar, trazer coisas boas para o nosso estado e também para a nossa modalidade", disse. Os outros finalistas foram Marcílio Félix, treinador da judoca Luciana Santos, e Zé Radiola, técnico de Guilherme Rocha, do jiu-jitsu.

Outros homenageados

Todos os nomes foram indicados pelas suas federações. Depois, uma comissão de jornalistas escolhida pela Secretaria definiu os três finalistas e também os vencedores de cada categoria. Além da classe esportiva, também foram homenageados representantes de 50 empresas e instituições que apoiaram o esporte no Estado durante o ano, seja de base ou de alto rendimento. Além deles, o jornalista Maciel Júnior, da Rádio Jornal, também recebeu um troféu em nome da imprensa esportiva pernambucana.

"Eu acho que a gente pode fazer ainda mais. A gente tem um carro-chefe na Rádio, que é o futebol, mas sempre trenta trazer convidados de outros esportes. Nadadores, atletas de futebol de areia, do atletismo. A gente faz de tudo um pouco, e por isso veio esse reconhecimento da secretaria de esportes", declarou Maciel Junior.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias