tóquio-2020

Pernambucanos iniciam contagem regressiva para os Jogos de Tóquio

Atletas pernambucanos Etiene Medeiros, Priscila Oliveira, Wagner Domingo, Bárbara Micheline e Erica Sena estão prontos para encarar o ano das Olimpíadas de Tóquio

Gabriela Máxima
Gabriela Máxima
Publicado em 06/01/2020 às 7:49
Notícia
DIVULGAÇÃO
Etiene Medeiros é a melhor nadadora do País - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Para os atletas de alto rendimento, o ano de 2020 começou faz tempo. Isso porque a contagem regressiva para a abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, o maior evento esportivo do Planeta, aponta 199 dias – acontecerá entre os dias 24 de julho e 9 de agosto. Não à toa, a classificação e os resultados nas Olimpíadas configuram prioridades para os competidores nacionais. Até então, o Brasil tem 152 atletas confirmados em Tóquio-2020, entre eles está as pernambucana Erica Sena, única representante estadual com índice olímpico estabelecido.

Além dela, o Estado tem chances de classificar mais cinco competidores, levando em consideração o histórico e os últimos anos do ciclo olímpico. Coincidentemente, todos são veteranos de seus respectivos esportes. São eles: a nadadora Etiene Medeiros, a pentatleta Priscila Oliveira, o lançador do martelo Wagner Domingos, o Montanha, e a goleira da seleção feminina brasileira Bárbara Micheline.

Etiene é a melhor nadadora do País. Na lista atualizada do ranking mundial da modalidade, ela aparece na 14ª colocação nos 50m livre, com o tempo de 24seg53. Foi justamente nessa prova que a pernambucana foi finalista no Rio-2016, o que configurou o melhor resultado da natação brasileira nos Jogos. Até Tóquio, Etiene passará por campings de treinamentos e competições preparatórias, mas o principal objetivo é o Troféu Maria Lenk, que valerá como seletiva para Tóquio-2020, entre 20 e 25 de abril.
No atletismo, Montanha também está concentrado em garantir vaga para sua segunda Olimpíada da carreira. Com 33 anos, o lançador do martelo teve um 2019 marcado por lesões. Agora, recuperado, precisa atingir o índice de 77,50m para carimbar o passaporte. “Já estou treinando 100%, treinando muito. No final de janeiro pretendo ir para a Eslovênia e pretendo ficar lá até as Olimpíadas. Vou competir e me manter no ritmo competitivo participando de provas na Europa. Lá, planejo fazer o índice entre maio e junho”, observou o atleta de 33 anos que tem como melhor marca 78.63m.

Ver essa foto no Instagram

Deixo Lima com a sensação de dever cumprido! @lima2019juegos Concluo que sempre teremos experiência pra adquirir... o resultado no individual quando me pressiono e quero tanto acabou não vindo, já no revezamento feminino competindo com mais tranquilidade, consciência e felicidade, pude trazer um ótimo resultado pra gente. Simplesmente fluiu naturalmente. Gostaria de agradecer a toda comissão técnica pelo suporte @_ana_luisa_ @fabiopentajovemrio @erickp_nascimento ;a galega e Maia @pentayane; aos meus técnicos presentes que estavam ausentes @keycyflorenciokf @jeftercampos @almir.claudino e cel Weldon. @tiagoverastcv @rovieiradornelas . Um agradecimento especial ao @timebrasil pelo acolhimento e suporte aos atletas para melhores desempenhos. @anadoerzapff @flarocco @rafaeljacobfisio ???????? . Obrigada Senhor por ter dado certo, do Seu jeito. Agradeço a minha família, amigos, por toda a torcida.. por cada mensagem de boa sorte e parabenização. Meu coração transborda. ? . . Que sigamos firmes ???????? ????????????‍??????????????????‍?????? . #timebrasilnopan #somostimebrasil #timebrasil #lima2019 #jugamostodos #jogospanamericanos #pangames2019 #lima #peru #atleta #vidadeatleta #athlete #obrigadaSenhor

Uma publicação compartilhada por Priscila Oliveira (@priscilasvo) em

Já a Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno pode classificar até dois atletas por gênero. No feminino, Ieda Guimarães conseguiu a classificação nos Jogos Pan-Americanos de Lima, restando apenas uma vaga para as mulheres. Com 31 anos, a pernambucana Priscila conta com a experiência para confirmar sua classificação. A estratégia é a seguinte: ela precisa somar pontos no ranking olímpico para, no mês de maio, estar entre as 30 melhores e confirmar sua estreia em Jogos Olímpicos. Atualmente, ele figura na sexta colocação da lista.

Por fim, Pernambuco pode ter representante na seleção feminina de futebol com a presença da goleira Bárbara. Nos esportes coletivos, a classificação acontece de forma diferente. Os atletas não têm um índice para perseguir, dependendo apenas da convocação dos respectivos treinadores. Bárbara vem acumulando convocações junto à equipe principal da seleção. Até aqui, a pernambucana vem fazendo parte dos planos da técnica sueca Pia Sundhage, responsável pelos trabalhos que visando o ouro olímpico em Tóquio. 

CLASSIFICADA

Erica Sena é atualmente a principal marchadora do País. No último mês de setembro, ela liderou boa parte da disputa dos 20km do Campeonato Mundial de Doha, mas nos quilômetros finais perdeu posições e encerrou a prova na quarta colocação. Ela garantiu sua vaga olímpica no primeiro semestre, quando cravou 1h27min37seg em competição no México. Na época, Erica tinha sido a primeira atleta do País a assegurar a classificação para Tóquio-2020.

Últimas notícias