rio-2016

Rio-2016 garante orçamento equilibrado

Presidente do Comitê Organizador do Rio-2016, Carlos Nuzman, revelou em entrevista que o orçamento do evento está equilibrado, mesmo depois de pedir socorro ao poder público

JC Online
JC Online
Publicado em 12/09/2016 às 15:32
AFP
Presidente do Comitê Organizador do Rio-2016, Carlos Nuzman, revelou em entrevista que o orçamento do evento está equilibrado, mesmo depois de pedir socorro ao poder público - FOTO: AFP
Leitura:

Orçamento equilibrado. É o que garante o presidente do Comitê Organizador do Rio-2016, Carlos Nuzman, sobre os Jogos Paralímpicos. A declaração do mandatário desta segunda-feira contradiz a preocupação para organizar o evento dias antes de seu início. Vale lembrar que o comitê pediu ajuda do governo e recebeu R$ 250 milhões em recursos públicos para finalizar alguns quisitos dos Jogos.

AJUDA FINANCEIRA

Às vésperas do início da Paralimpíada, o Rio-2016 foi atrás de R$ 100 milhões em recursos federais, através de patrocínios de estatais, e tem disponível outros R$ 150 milhões em verbas da Prefeitura do Rio. Apesar disso, Nuzman tentou manter o discurso de que a operação dos Jogos não conta com verba pública - ele procurou destacar o fato de que o dinheiro federal é proveniente de empresas estatais.

"É assim como trabalhamos, com dinheiro privado e dentro do orçamento, o tempo todo. É assim que estamos organizando os Jogos. É claro que estamos sempre abertos a novos patrocinadores e se o governo pode ajudar... Não importa se (o patrocínio é) público ou privado, eles têm a mesma importância", afirmou, durante entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira.

 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias