JOGOS OLÍMPICOS DO BRASIL

Atletas reclamam de medalhas 'descascadas' do Rio-2016

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) atribui os desgastes ao 'mau uso'

JC Online
JC Online
Publicado em 14/10/2016 às 12:53
Foto: VANDERLEI ALMEIDA / AFP
O Comitê Olímpico do Brasil (COB) atribui os desgastes ao 'mau uso' - FOTO: Foto: VANDERLEI ALMEIDA / AFP
Leitura:

Atletas que receberam medalhas durante os Jogos Rio-2016 denunciaram que as premiações começaram a "descascar", perdendo a película que as cobriam. A informação foi divulgada pelo Blog do Ohata. O Comitê Olímpico do Brasil (COB), confirmou que o 'desgaste' pode acontecer.

Independente das coberturas de ouro, prata e bronze, alguns medalhistas relataram que as premiações descascaram. O Comitê Rio 2016, ao ser questionado sobre o assunto, explicou à reportagem que isso se deve ao mau uso e excessos cometidos com as medalhas

Deixá-las cair no chão ou pendurar três medalhas no pescoço de uma só vez, o que favorece uma situação em que uma fica raspando na outra, podem provocar danos, advertiu o COB.

O que fazer

O comitê explicou que há três opções para o atleta cuja medalha descascou ou apresentou algum outro problema, como amassados. Ele pode ficar com a medalha como está, pedir uma nova, ou verificar se a Casa da Moeda, que as cunhou, pode realizar reparos.

No caso de querer reparar ou trocar a medalha, o atleta tem que acionar sua confederação, que deverá entrar em contato com o COB (Comitê Olímpico do Brasil), que por sua vez levará o caso ao Comitê Rio 2016, que por fim encaminhará a medalha para a Casa da Moeda.

Segundo o Comitê Rio-2016, menos de 3% do número total de medalhas distribuídas (2.700) foram devolvidos, eliminando a necessidade de um recall total.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias