Série D

Um final feliz para Memo

Volante tricolor comemora redenção após ter vivido de perto o drama do Santa Cruz nos últimos anos

João Marcelo
João Marcelo
Publicado em 16/10/2011 às 22:39
Leitura:

Ninguém conheceu tão de perto o drama tricolor na Série D quanto o jovem volante Emerson Gomes de Moura. Memo, como é conhecido pelos torcedores, tem 23 anos e foi formado nas divisões de base do Santa Cruz, entrando para o elenco profissional em 2007.

De lá para cá, as lutas para ascender no futebol nacional haviam sido sem sucesso. “Vivi todos os momentos de queda do Santa Cruz nos últimos anos. Mesmo quando não tinha oportunidade de jogar, mesmo no banco eu senti muito cada tropeço”, afirmou o jogador.

A luz no fim do túnel só surgiu no início deste ano, quando o time coral finalmente deu liga e conquistou o título de Campeão Pernambucano – com grande ajuda dos pratas da casa, diga-se de passagem. O objetivo principal, contudo, ainda estava por ser atingido. A redenção e o alívio chegaram na noite deste domingo, com a tão aguardada classificação para a Série C. “Essa conquista tem um gosto diferente. Esse é um dos melhores momentos que vivi neste clube”, comemorou. 

Além de Memo, três jogadores formados nas divisões de base brilharam neste ano: os meias Natan e Renatinho e o zagueiro Everton Sena. Mais novo entre o elenco coral, Renatinho afirmou que tem consciência do papel dos jogadores da base no processo de recuperação do Mais Querido. “Essa nova geração deu uma nova cara ao Santa Cruz. O clube só tem a ganhar ainda mais a partir de agora”, defendeu.

Leia mais na edição de segunda-feira do Jornal do Commercio.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias