campeonato pernambucano

Santa perde para o Salgueiro no Arruda e vê liderança escapar

Fabrício Ceará marcou o gol isolado da partida

Thiago Neuenschwander Cavalcante
Thiago Neuenschwander Cavalcante
Publicado em 03/03/2013 às 18:08
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

O Santa Cruz esteve irreconhecível na partida diante do Salgueiro, na tarde deste domingo (3), pela terceira rodada do segundo turno do Campeonato Pernambucano. Não foi à toa que o elenco Tricolor viu o Carcará se aproveitar de contra-ataques, bolas paradas e, consequentemente, vencer por 1x0, em pleno Arruda. Com a derrota, o Santa perde a invencibilidade e a liderança no Campeonato Pernambucano Coca-Cola.

O resultado coloca o grupo coral na quarta colocação, empatado com o Salgueiro, que tem o maior saldo de gols e, portanto, possue a vantagem na tabela. Com o final da rodada, o Náutico assume a liderança, seguido pelo Serra Talhada e Sport, segundo e terceiro lugares, respectivamente. Todos os times somam seis pontos, o que os diferenciam é a questão dos gols feitos e sofridos.

Na próxima rodada, o Santa Cruz busca a reabilitação diante do Ypiranga  quarta-feira (6), no estádio Otávio Limeira.

O JOGO -  Em casa o Santa Cruz já demonstrou que comanda os jogos. No entanto, na primeira etapa do jogo deste domingo, o Tricolor esteve perdido durante boa parte da partida. Com isso, o time de Marcelo Martelotte observou o salgueiro trabalhar a bola e investir com muito perigo à meta defendida por Tiago Cardoso. Porém, a primeira chance clara de gol foi do Santa Cruz, aos dois minutos. O lance foi uma cobrança, em que o meio-campista Éverton Heleno, quase de frente para o gol rival, chutou direto e com perigo. O goleiro Luciano espalmou de qualquer jeito. A segunda chance do elenco coral veio logo em seguida, com Caça-rato, que recebeu pela lateral direita, mas chutou fraquinho e desperdiçou chance clara de abrir o marcador.

Embora o Santa Cruz, às vezes, tenha um contra-ataque veloz pela direita, a hegemonia do Tricolor foi constantemente ameaçada pelo Carcará, que após os 15 minutos iniciais se organizou em campo. Por parte do Santa, Marquinho não acertava um cruzamento sequer e Tiago Costa perdeu pelo menos duas saídas de bola com toque errado pelo meio-campo. Lógico que a confusão tricolor resultou em um Salgueiro perigoso. Não houve marcação em Clébson pela esquerda e o jogador esteve livre para organizar os lances do rival.

Entre as diversas chances que o Carcará teve para abrir o placar, aos 23 minutos, Peri aproveitou saída lenta e roubou a bola da zaga do Santa Cruz. O jogador do Carcará trabalhou a jogada, que terminou com Clébson chutando fraco e Tiago Cardoso salvando o time da casa. Em seguida, novamente Peri avança pelo meio-campo, toca para Élvis e o atacante chuta com vontade. A bola passou perto do gol de Cardoso.

No segundo tempo, o cenário mudou drasticamente. O Santa Cruz mostrou mais vontade de arrancar a terceira vitória e continuar invicto no Pernambucano. No entanto, o time permaneceu perdido e foi o Salgueiro que abriu o placar com Fabrício Ceará, aos nove minutos. As alterações de Jefferson Maranhão no lugar de Éverton Heleno e Éverton Sena na vaga de Marquinho ajudaram o Tricolor, mas não foram suficientes para culminar non triunfo. Tiago Costa não esteve bem na partida e comprometeu a boa atuação do grupo. Além dele, Dênis Marques e Caça-rato  apostaram alguns chutes, todos sem sucesso.

Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Santa perde para o Salgueiro no Arruda - Foto: Guga Matos/JC Imagem

 

SEGUNDO TEMPO - Se o técnico Marcelo Martelotte passou metade do primeiro tempo gritando na beira do campo, no intervalo do jogo, o comandante coral deve ter dado uma bronca daquelas nos elenco tricolor. É que o time voltou cheio de vontade, totalmente diferente do que se viu no primeiro tempo. Aos dois minutos, o time estava todo na área adversário e Dênis Marques recebeu a bola, deu um chutão para o goleiro Luciano salvar o Carcará. Em seguida, aos cinco minutos, o Santa Cruz volta a trabalhar a bola com praticamente todos os jogadores do ataque.

Começando com Natan pela direita, Caça-rato, que toca para Tiago Costa e após passar por boa parte do setor ofensivo a bola chega aos pés de Dênis Marques. Atacante dá um chutão pela esquerda. Bola passou perto da meta Carcará.

Quem não faz leva. E aos nove minutos o Salgueiro abriu o placar no Arruda. Peri recebeu de calcanhar, trabalhou e tocou para Fabrício Ceará finalizar para o gol. Lance não teve chance alguma de defesa para Tiago Cardoso. Assim que levou o gol, Martelotte acionou o meia Jefferson Maranhão para o lugar de Éverton Heleno, que não apareceu em praticamente nenhum momento do jogo. A mudança foi uma medida para garantir maior dinamicidade e velocidade ao meio-campo, fundamentos que Heleno não conseguiu oferecer.

Sem oportunidade de observar a alteração dando resultado, aos 18 minutos, o Salgueiro fez e aconteceu com Élvis na área do Santa Cruz. O jogador dominou, driblou a zaga coral e, quando arriscaria um chute, recebeu falta frontal à meta defendida por Cardoso. Na cobrança, mais perigo e trabalho para o goleiro coral.

A partir de então, o jogo transformou-se em um futebol dinâmico, com ambas as equipes atacando e contra-atacando. A partida mudou em detrimento da velocidade adquirida pela entrada de Jefferson Maranhão no Santa Cruz e com a saída de Élvis, pelo lado do Carcará. Com a mexida, Dênis Marques apareceu no jogo e as bolas também chegaram nele. Além de Maranhão, Philco e Éverton Sena se juntaram ao elenco principal, nas vagas de Caça-rato e Marquinho, respectivamente. Se por um lado, Martelotte acertou ao tirar o lateral-direiro, o treinador errrou ao tirar Flávio, que estava bem no jogo e ajudava nas investidas do Tricolor.

Nos 15 minutos finais, o Santa Cruz esteve com o elenco completo na área adversária. Foram inúmeras chances de gol desperdiçadas. Tiago Costa, pela esquerda, sempre ficava com a sobra, mas não quis arriscar sequer uma vez. E quando o jogador tentava, nervoso, o toque para os colegas, a bola era roubada pela zaga do rival.  Para finalizar, aos 48 minutos, após combrança de escanteio de Sorriso, a bola cruza e Dênis Marques cabeceou para fora. A bola passa bem perto do gol de Luciano, mas sem dúvida com a bola para fora, foi-se também a esperança do torcedor tricolor de observar o time ao menos conseguir o empate diante do Salgueiro.

FICHA DO JOGO 

SANTA CRUZ 0 X 1 SALGUEIRO

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Marquinho (Éverton Sena), César, Vágner e Tiago Costa; Luciano Sorriso, Anderson Pedra, Éverton Heleno (Jefferson Maranhão) e Natan; Flávio Caça-rato (Philco) e Dênis Marques. Técnico: Marcelo Martelotte

Salgueiro: Luciano; Sidiny, Cleber Carioca, Ricardo Braz e Peri; Helder (Pio), Mateus, Victor Caicó (Moreilândia) e José Clebson; Fabrício Ceará e Elvis (Canga). Técnico: Marcelo Chamusca

Campeonato Pernambucano. Local: estádio Arruda. Árbitro: Gleydson Leite. Assistentes: Wilton Lins e Marlom Rafael. Gol: Fabrício Ceará (Salgueiro) Cartões amarelos: Élvis, Fabrício Ceará. Público: 17.  Renda: R$ 149.136

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias