Santa Cruz

Diretoria coral com a missão de manter Vica

Planejamento para 2014 começa a ser definido e renovação do técnico é prioridade

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 02/12/2013 às 6:00
Leitura:

O Santa Cruz conquistou o acesso à Série B do Brasileiro e ainda o título da Série C ao bater o Sampaio Corrêa, neste domingo (1/12), por 2x1, no Arruda. A diretoria tricolor, no entanto, vai começar a partir desta semana marcar as prioridades para a temporada de 2014. Ano do centenário do clube. A primeira missão é definir se vai permanecer com o técnico Vica. O treinador, em várias entrevistas, assegurou que não teve contatos sobre uma possível renovação de contrato, pois o foco era a conquista da competição nacional, a primeira na história do clube. O diretor de futebol Constantino Júnior também não se aprofundou sobre o assunto, mas sempre garantiu que o planejamento começou a ser definido logo depois da confirmação do acesso, quando o time venceu o Betim por 2x1, no dia 3 de novembro.

A permanência do técnico é fundamental para definir quais os jogadores do atual elenco  irão ficar para a temporada de 2014. A maioria está terminando contrato. Casos dos volantes Luciano Sorriso, Dedé, Sandro Manoel, do meia Raul, dos atacantes André Dias, que será operado do joelho esquerdo e só volta depois de cinco meses, Flávio Caça-Rato e Siloé, dos laterais Tiago Costa, Oziel e Panda, dos zagueiros Renan Fonseca e Vágner, e do goleiro Tiago Cardoso.

Outros atletas que não tiveram muitas chances chances não devem permanecer. Casos dos laterais Fabinho Souza e Patrick, do volante argentino Fabiá Coronel, Everton Heleno e Leo Bartholo, do zagueiro Leo Bahia, do meia Leozinho, como ainda o atacante Jonathan, emprestado pelo Corinthians Alagoano.

São questões para serem avaliadas, pois a partir de 19 de janeiro começa a Copa do Nordeste e em seguida o Pernambucano. Diante da situação, Constantino Júnior garantiu que nada será feito de forma precipitada.

"Temos os nossos planos, as nossas prioridades. Vamos fazer todas as avaliações. Mas sabemos que primeiro temos de definir o treinador e Vica fez um grande trabalho", disse o dirigente.

O dirigente tricolor ainda acrescentou a manutenção da política financeira, embora o clube tenha a possibilidade de um aumento na sua receita com a participação na Série B do Brasileiro. Mas é um dinheiro que só chega quando a competição começar.

"Não vamos de forma alguma fazer loucura. Vamos manter os pés no chão. Não iremos renovar ou contratar fora da nossa condição. O Santa Cruz ainda está no momento de consolidação. Ficamos muito tempo em uma situação difícil, mas o clube, com nosso presidente Antônio Luiz Neto, está resurgindo, mas com uma política equilibrada", acrescentou o dirigente.

DÊNIS MARQUES
O atacante Dênis Marques, que entrou em rota de colisão com Vica, também termina contrato este mês. O jogador nem ficou no banco de reservas na decisão contra o Sampaio Corrêa. Por isso, caso, o técnico renove, vai ser difícil a permanência do atacante.  

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias