Série B

Santa Cruz pronto para enfrentar a Ponte Preta

Tricolor treinou nesta manhã de sexta-feira (10), em Campinas, e time está escalado

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 10/10/2014 às 15:37
Bobby Fabisak/JC Imagem
Tricolor treinou nesta manhã de sexta-feira (10), em Campinas, e time está escalado - FOTO: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

O Santa Cruz está pronto para o jogo contra a Ponte Preta, neste sábado (11/10), às 16h10, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas-SP, pela 29ª rodada da Série B. Na manhã desta sexta-feira (10), o técnico Oliveira Canindé comandou um treino tático, seguido de um recreativo, no campo da fábrica 3M. O time está definido. A única mudança é a volta do lateral-direito Tony, que cumpriu suspensão, na vaga de Nininho.

Diante da líder Ponte Preta, 53 pontos, o tricolor espera surpreender. Afinal, o time ocupa a 10º colocação com 38 pontos e ainda sonha com o acesso à Série A. Por isso, após o empate por 1x1 com o Joinville-SC, terça-feira passada, na cidade de homônima, só uma vitória deixa a equipe pernambucana ainda com chances, embora bastante remotas. Os catarinenses, por exemplo, ocupam a quarta colocação no G-4 com 48 pontos, dez a mais em relação aos corais. Além disso, dos 11 jogos que restam, os comandados de Canindé terão de vencer nove, entre eles o confronto com o Bragantino, na próxima terça (14), no Arruda, um jogo atrasado da 16ª rodada.

Após o treino, o zagueiro Renan Fonseca falou com esperança sobre as probabilidades do Santa Cruz. "Tivemos esse jogo com o Joinville, que está no G-4. Agora, é a vez da Ponte. A gente tem que acreditar. Não podemos desanimar. Acho que temos reais condições de conseguirmos os três pontos e voltar para casa com quatro (somando o ponto do empate com o Joinville) para o jogo com o Bragantino. Depois teremos o Vasco (sábado, dia 18 na Arena Pernambuco), outro time do G-4."

O Santa Cruz, no entanto, não vence fora de casa há sete jogos. Foram três empates e quatro derrotas. A última vitória ocorreu no dia 2 de agosto, quando bateu o América-RN por 1x0, em Natal. Mesmo assim, Renan Fonseca não perde a fé. "Todos os jogos serão difíceis, decisivos. A gente tem de pensar em vencer. Não podemos mais empatar. É preciso fazer o melhor na busca das vitórias. Não tem outra alternativa.”

ESCALAÇÃO

Sem a opção de Natan, suspenso devido ao terceiro cartão amarelo, Oliveira Canindé convocou o atacante Adílson para ficar no banco de reservas. O time está definido com Tiago Cardoso; Tony, Everton Sena, Renan Fonseca e Tiago Costa; Sandro Manoel, Bileu, Danilo Pires e Wescley; Leo Gamalho e Keno.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias