Arruda

Vitória no clássico traz tranquilidade para o trabalho no Santa Cruz

Resultado colocou os corais na liderança do Grupo A da Copa do Nordeste

JC Online
JC Online
Publicado em 06/02/2017 às 7:08
JC Imagem
Resultado colocou os corais na liderança do Grupo A da Copa do Nordeste - FOTO: JC Imagem
Leitura:

Depois de três jogos sem vencer, o Santa Cruz quebrou o jejum em partidas oficiais na temporada com a vitória por 1x0 no Clássico das Emoções contra o Náutico, sábado (4), pela Copa do Nordeste. Mais do que a atuação, o resultado traz tranquilidade para o técnico Vinícius Eutrópio, que teve pouco tempo de treinamentos na pré-temporada para trabalhar uma equipe totalmente reformulada de um ano para a outro.

O alívio por voltar a vencer, por sinal, não foi escondido pelos jogadores e pela comissão técnica após o triunfo sobre o Timbu. “Esse resultado tem um impacto forte no elenco. Estamos em um trabalho de reconstrução e, sem tempo de descanso, tivemos jogos difíceis em sequência. O resultado foi importante por dois motivos: pela qualidade que mostramos com a posse da bola e pelo nível de concentração no momento que a gente tinha a bola. Foi uma vitória incontestável e que dá mais força e confiança no trabalho. Os jogadores sabem que têm uma missão muito grande no Santa Cruz”, afirmou o treinador.

REAÇÃO

Além da vitória, o comandante coral também ressaltou a força de reação do elenco. Na última quarta, vaias no Arruda e um empate amargo contra o frágil Belo Jardim. No sábado, vitória segura no Clássico das Emoções contra o Náutico. 

“Fizemos quatro partidas em poucos dias. Isso pesa. Talvez tivemos um jogo mais consistente agora porque vacilamos contra o Belo Jardim. Na quarta-feira, enfrentamos um time que veio para se defender. Sábado, tivemos consistência no ataque”, ressaltou Eutrópio.

O treinador também aproveitou para elogiar a estreia do atacante Halef Pitbull. Após apenas 72 horas no Recife, o centroavante entrou no segundo tempo contra o Náutico e fez a alegria da massa coral, que o “adotou” como xodó com gritos imitando um cachorro.

“Em uma situação normal, não faria o que fiz com ele, que foi pro jogo com poucos dias e sem qualquer tipo de treino mais específico. Conversei bastante com Halef e ressaltei que era fundamental a presença dele, nem que fosse no banco. Fico feliz por ver o apoio da torcida. Sempre digo que os torcedores serão os responsáveis pelo nosso sucesso em 2017. Pitbull é um jogador com carisma e que teve uma conexão espontânea com os tricolores”, finalizou o comandante.

O Santa lidera o Grupo A do Nordestão, com quatro pontos. Ao lado do Campinense. Domingo, enfrenta o Uniclinic, no Arruda. Antes, na quarta, encara o Central, na Arena PE, pelo Estadual.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias