Adeus

Santa Cruz perde um dos heróis do primeiro supercampeonato

Paraíba tinha 86 anos e estava com infecção generalizada e um grave problema renal.

JC Online
JC Online
Publicado em 29/05/2017 às 17:55
Foto: Reprodução/Youtube.
Paraíba tinha 86 anos e estava com infecção generalizada e um grave problema renal. - FOTO: Foto: Reprodução/Youtube.
Leitura:

Um dos grandes responsáveis pelo primeiro supercampeonato conquistado pelo Santa Cruz faleceu nesta segunda-feira. Sebastião Tomaz de Aquino, eternizado com o apelido de 'Paraíba, o Canhão do Arruda', chegou ao fim no Hospital Santa Terezinha, onde estava internado há mais de um mês. O ex-jogador tinha 86 anos e estava com infecção generalizada e um grave problema renal. Ele será enterrado nesta terça-feira (30), no Cemitério de Santo Amaro, ainda sem horário definido.

Paraíba, como a alcunha sugere, nasceu na cidade de Ingá, no estado vizinho a Pernambuco. Chegou ao Santa Cruz com 18 anos e vestiu a camisa vermelha, preta e branca durante cinco anos. Os chutes potentes o fizeram ser chamado de canhão. Marcou 105 gols pelos corais. Quando deixou o Recife foi defender outra equipe com as mesmas cores, o São Paulo. Ainda jogou em Portugal, pelo Salgueiros, antes de voltar para o Santa e conquistar o já citado estadual de 1957.

Atentado

Depois que pendurou as chuteiras, Paraíba passou a trabalhar como Policial Civil e foi vítima de um atentado no Aeroporto dos Guararapes em 1966. Ele achou uma maleta no saguão e decidiu levá-la para a seção de achados e perdidos. Depois de dar apenas dois passos ela explodiu.

Sebastião perdeu a perna direita. Depois, descobriu-se que se tratava de um atentado contra a campanha do general Arthur da Costa e Silva, que mais tarde se tornaria presidente da República. Enquanto pôde, esteve sempre no Arruda acompanhando os jogos do time. Seus filhos e netos herdaram a paixão pelo Tricolor.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias