Série B

Givanildo analisa primeiro jogo à frente do Santa Cruz em 2017

Surpresa, volume de jogo e desfalques: Giva falou sobre retorno vitorioso no Santa

Diego Toscano
Diego Toscano
Publicado em 08/07/2017 às 9:09
Alexandre Gondim/JC Imagem
Surpresa, volume de jogo e desfalques: Giva falou sobre retorno vitorioso no Santa - FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Satisfeito e até surpreso com o resultado da última sexta (7), na Arena de Pernambuco. Essas foram as primeiras impressões de Givanildo Oliveira após a vitória do Santa Cruz para o Brasil de Pelotas, pela 12ª rodada da Série B. Sempre sincero, o treinador aprovou a atuação e disse que o trabalho começa muito positivo no Arruda.

“É uma vitória muito boa, principalmente por ser um começo de trabalho e pela necessidade de subir na tabela. É importante não só pra mim, pela estreia, mas para o grupo. Tivemos só três trabalhos, com um coletivo. Procuramos conversar porque não tivemos tempo. Assimilaram na conversa. Sem vitória hoje (sexta, 7), poderíamos entrar no Z-4. Eles entenderam isso e entramos muito bem no jogo”, explicou o treinador.

Sobre a partida em si, Givanildo celebrou o equilíbrio da equipe durante os 90 minutos na Arena de Pernambuco. “Tivemos um bom volume de jogo do começo ao fim, e isso me deixa muito satisfeito. É a coisa que os treinadores mais pedem pras suas equipes: equilíbrio. Jogamos sempre com posse de bola e procurando o gol até mesmo depois do 3x0. No primeiro tempo, eles tivemos só um lance de gol, na cabeçada do Lincom. Depois, no segundo, chegaram com bola parada. Não digo que foi 100% porque ninguém atinge isso. Mas fizemos uma partida muito boa”, disse Giva.

PROBLEMAS

Para o duelo da próxima terça (11), também pela Série B e contra o Luverdense, em Lucas do Rio Verde (MT), o técnico Givanildo já tem um desfalque certo: André Luís. Na última sexta (7), o atacante tomou o terceiro cartão amarelo. Além dele, após saírem sentindo a coxa, Elicarlos e Derley são dúvidas.

“Tenho que ver (quem serão os substitutos) porque o tempo é curto. Elicarlos, sentindo o músculo (da coxa), não aguentou e saiu. Derley também. São dois titulares e volantes, uma posição carente nossa. Tem que torcer pra que pelo menos um deles se recupere. Vamos ver logo com o departamento médico porque já viajamos no domingo (amanhã)”, finalizou Givanildo Oliveira.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias