CRISE

'Tem que dar uma sacudida', diz Givanildo sobre momento do Santa Cruz

Tricolor não vence há cinco partidas

Matheus Cunha
Matheus Cunha
Publicado em 09/08/2017 às 8:21
Diego Nigro / JC Imagem
Tricolor não vence há cinco partidas - FOTO: Diego Nigro / JC Imagem
Leitura:

Sem vitórias nos últimos cinco jogos, o Santa Cruz segue a sua triste rotina na Série B. Com 23 pontos e em 16º, o clube tricolor passou a enxergar a zona de rebaixamento cada vez mais próxima. Nesta terça-feira, após o revés por 2x1 diante do Criciúma, o técnico Givanildo Oliveira estava bastante abatido, mas ressaltou que está na hora do elenco dar uma sacudida.

“Eu acho que nós estamos naquele momento em que eles próprios têm que dar uma sacudida. Eu não sou psicólogo, mas tenho uma vivencia no futebol. Em alguns momentos no jogo a gente sente (abatimento). No primeiro gol ficaram todos andando, não teve um que foi lá pegar a bola. Aí bateu o desanimo e tomamos o segundo gol”, avaliou Givanildo.

SALÁRIOS

Além da crise dentro de campo, o Santa Cruz atravessa sérios problemas financeiros fora dele. Os jogadores não recebem salários há dois meses, enquanto que os funcionários não ganham há três. Giva, mais uma vez, não quis comentar se o tema vem atrapalhando o rendimento em campo.

A situação rendeu um episódio na internet. O zagueiro Jaime e o meia Thiago Primão cobraram, de maneira descontraída, os salários atrasados em uma transmissão ao vivo do ex-tricolor Roberto. Na ocasião, eles chegaram a falar “paga ao Santa, Roberto”. Givanildo afirmou que conversou com ambos os atletas após a atitude.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias