Cobra Coral

Santa Cruz avalia como positiva a criação da marca Cobra Coral

''Podemos afirmar que a marca não deve nada a qualquer outra no mercado'', afirmou o diretor da Cobra Coral

Fernando Marinho
Fernando Marinho
Publicado em 04/10/2018 às 8:27
Reprodução/Cobra Coral
''Podemos afirmar que a marca não deve nada a qualquer outra no mercado'', afirmou o diretor da Cobra Coral - FOTO: Reprodução/Cobra Coral
Leitura:

Depois de quase um ano e meio da criação da Cobra Coral, marca oficial própria do Santa Cruz, a diretoria tricolor avalia como positiva a mudança da fornecedora de materiais esportivos. Apesar de uma queda no número de vendas deste ano em relação a 2017, a ampliação de produtos originais do clube e uma maior liberdade para criação dos uniformes foram dois dos fatores valorizados pelo diretor da marca e por Constantino Júnior, presidente do Santa Cruz.

A Cobra Coral foi criada em maio do ano passado, cinco meses depois do rebaixamento do Santa Cruz à Série B. No ano da estreia, o time tricolor acabou sendo mais uma vez rebaixado, dessa vez à Série C. De acordo com Gustavo Menezes, diretor da marca, a aceitação dos novos uniformes pelos torcedores foi positiva, apesar dos resultados ruins dentro de campo.

''Apesar dos resultados negativos no futebol, que influenciam diretamente na venda, conseguimos implementar a nossa marca própria, que não está só nas nossas camisas, mas também em outros produtos e conseguimos ter uma aceitação muito positiva da torcida. Outro benefício da mudança é em relação a liberdade de criação dos uniformes, de poder escolher o design, de ser mais criativo. A gente investiu em design e na qualidade para que nossa marca não fosse comparada por baixo com as grandes fornecedoras'', comentou Gustavo.

O diretor da Cobra Coral ainda revelou que o número de vendas deste ano foi menor do que o de 2017, mas que o lucro está positivo. ''Podemos dizer que estamos tendo uma lucratividade aceitável, positiva. A venda caiu um pouco neste segundo ano, em virtude da situação do time na Série C, mas mesmo assim conseguimos manter a aceitação da torcida'', ressaltou Gustavo.

A questão da liberdade de criação dos uniformes pela marca própria também foi elogiada pelo presidente do Santa Cruz, Constantino Júnior. De acordo com Tininho, o design dos uniformes são desenvolvidos por torcedores do clube. ''A identidade visual única é um fator positivo, hoje quem faz a nossa camisa são colecionadores, pessoas que torcem pelo Santa Cruz e que conhece a história do clube. Então essa questão de fazer o desenho da camisa com a identidade muito mais próxima de quem conhece a história do clube não tem preço'', destacou Tininho.

OUTROS PRODUTOS

A marca Cobra Coral também está presente em outros produtos do Santa Cruz. Além dos uniformes oficiais, estão sendo produzidas camisas casuais, camisas UV, canecas, bonés e cachecol. A marca também está planejando o lançamento de uma linha de sandálias.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias