Arruda

Presidente do Santa Cruz quer união de clubes por melhor calendário na Série C

Corais queriam que a competição não acabasse tão cedo

Thiago Wagner Thiago Wagner
Thiago Wagner
Thiago Wagner
Publicado em 06/10/2018 às 9:22
Hélia Scheppa/Acervo JC Imagem
Corais queriam que a competição não acabasse tão cedo - FOTO: Hélia Scheppa/Acervo JC Imagem
Leitura:

Sem conseguir o acesso e ficando na Série C do Campeonato Brasileiro da próxima temporada, o Santa Cruz viu seu calendário de futebol 2018 acabar ainda no mês de agosto. Junto ao Náutico, o clube pleiteou na CBF o aumento do calendário da Terceira Divisão, sem que a entidade atendesse ao pedido. Ainda buscando, o presidente tricolor Constantino Júnior pediu união dos clubes que disputam a competição.

Na quinta-feira (4), Constantino afirmou que não se surpreende com a decisão da CBF, mesmo que tenha sido tomada por "pessoas comprometidas com a melhoria do futebol brasileiro", seguindo o cronograma da proposto pela própria entidade. "A gente espera, que se hoje o custo da Série C é de R$ 27 milhões por ano. Se otimizar, fazer a competição com um calendário diferente, isso que os clubes da Série C estão pleiteando", emendou.

Ao explicar isso, o presidente do Santa Cruz destacou a necessidade de união entre os participantes da competição. "Formem bloco, grupo, clubes da Série C junto com as federações para a gente poder pleitear, certamente deve ter chance de sucesso maior. A CBF vai dizer que não tem receita. Cabe aos clubes de forma unida, conjunta, pleitear melhorias do nosso futebol", completou o tricolor.

Nesta temporada, a competição começou no meio do mês de abril e teve sua final disputada entre Operário e Cuiabá, vencida pelo primeiro, no último fim de semana do mês de setembro, tendo duração total de cinco meses e meio. Para se ter uma comparação, a Série D durou cerca de três meses e meio, enquanto as duas primeiras divisões nacionais começaram nos dias 13 e 14 de abril (B e A, respectivamente) e devem acabar no último fim de semana de novembro e no primeiro fim de semana de dezembro, com um total de sete meses e meio, mais ou menos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias