SANTA CRUZ

Fases de contratações e valor da folha: Detalhes da montagem do Santa Cruz

Em entrevista ao JC, o diretor de futebol Fred Dias destrinchou as três fases de contratações que o Santa Cruz para a temporada 2020

Diego Borges
Diego Borges
Publicado em 25/12/2019 às 8:15
Foto: Santa Cruz / Divulgação
Em entrevista ao JC, o diretor de futebol Fred Dias destrinchou as três fases de contratações que o Santa Cruz para a temporada 2020 - Foto: Santa Cruz / Divulgação
Leitura:

O acerto com o meia Didira, dos laterais Júnior e Toty e do volante Paulinho deram um novo ânimo e maior esperança para a torcida do Santa Cruz em relação às projeções do clube para o primeiro semestre da temporada 2020.

Atletas que se encaixam no perfil de jogadores de maior qualidade técnica experiência em divisões nacionais acima que o time coral disputará. Em entrevista ao JC, o diretor de futebol Fred Dias destrinchou as três fases de contratações que o Santa Cruz planeja para montar o elenco do próximo ano, revelando que os primeiros nomes anunciados se encaixam no perfil de ‘apostas’.

“Em primeiro momento, trouxemos jogadores que têm uma perspectiva de mercado para o clube, negociações que estamos acompanhando e podem desenvolver no futuro, além da manutenção de uma base de atletas e os que vieram do sub-23 e sub-20”, justificou.

“Agora estamos na segunda etapa do planejamento, que é a vinda de jogadores mais experientes. Que têm uma habitualidade na Série B e na Série A do Brasileiro”, completou, antes de revelar que até quatro atletas serão anunciados nos próximos dias pela equipe.

“O mercado é difícil para a Série C. Um desafio grande, que estamos correspondendo, fortalecendo o nosso plantel. A tendência é segui essa linha de contratações, com jogadores mais experientes, com mais três a quatro nomes para iniciar a temporada com uma equipe bem mesclada.”

A terceira e última fase acontecerá ao longo da temporada, com duas etapas que acontecerão de forma simultânea, mantendo a dinâmica de trabalho conjunto entre diretoria, comissão técnica e o executivo Nei Pandolfo. “Faremos a observação dos campeonatos estaduais, para prospecção de atletas que venham pontualmente suprir as carências na equipe principal para a Série C”, apontou Fred Dias.

VALOR DA FOLHA

O dirigente também revela que a folha salarial inicial para 2020 será superior ao valor aplicado em 2019, com o montante em torno de R$ 450 mil, sendo um terço dessa quantidade destinada para a comissão técnica.

“Temos uma realidade de Série C e estamos enfrentando com tranquilidade. Tivemos um acréscimo em relação a 2018 e 2019, com cerca de R$ 300 mil para a equipe e R$ 150 mil para a comissão técnica. É bem importante separar essas situações”, reitera, antes de projetar a possibilidade de crescer o valor ao longo do ano. “Vamos em busca de novas fontes de receita, com Copa do Brasil e Copa do Nordeste, além de ações de marketing para aumentar a carga de sócios.”

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias