Tricolor

Após vencer no estadual, Santa Cruz foca em jogo da Copa do Brasil

Time coral bateu o Vitória por 1 a 0 no Campeonato Pernambucano e mira agora o Operário-MT

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 02/02/2020 às 18:47
Foto: Léo Motta/JC Imagem
Time coral bateu o Vitória por 1 a 0 no Campeonato Pernambucano e mira agora o Operário-MT - FOTO: Foto: Léo Motta/JC Imagem
Leitura:

Após bater o Vitória por 1 a 0 no Arruda, os jogadores do Santa Cruz já viraram a chave para o que será, no momento, o jogo mais importante do clube no ano. O duelo contra o Operário-MT pela Copa do Brasil, na próxima quarta-feira (5), às 21h30, na Arena Pantanal. O técnico Itamar Schulle poupou alguns jogadores neste domingo e deu ritmo de jogo a outras peças que podem ser importantes para o elenco no decorrer do ano. 

Um exemplo é o do meia Didira, que só tinha feito uma partida no ano, o primeiro tempo do jogo contra o Bahia, pela primeira rodada da Copa do Nordeste. O meio-campista acredita que já poderá ser utilizado no confronto. “Eu creio que sim (que poderá jogar contra o Operário-MT). O professor Itamar (Schulle) já conversou comigo. Joguei o segundo tempo para isso para ter ritmo de jogo e no jogo da Copa do Brasil possa estar bem”, avaliou.

Um dos jogadores que poderia ser poupado, mas atuou os 90 minutos, foi o atacante - e capitão contra o Vitória - Pipico. Ele atuou em todos os jogos do Santa Cruz neste ano e declarou que se sente bem para seguir atuando.

“Até o Itamar (Schulle) perguntou se eu estaria 100% para poder jogar, eu disse que sim. Sou um cara que me cuido, trabalho muito. É claro que eu poderia ter descansado para poder chegar na Copa do Brasil melhor, mas eu tenho três dias até a estreia para chegar bem. Se Deus quiser, vamos fazer um grande jogo lá e passar para a próxima fase, que é o nosso objetivo também”, comentou o artilheiro do Campeonato Pernambucano, com 3 gols.

ESTREANTE DE CONFIANÇA

O volante Tinga, regularizado nesta semana, estreou com a camisa coral diante do Vitória. Um dos homens de confiança de Itamar Schulle, com quem atuou em 2019 no Vila Nova, o cabeça de área tem uma boa chance de ser acionado novamente contra o Operário-MT, nem que seja na segunda etapa da partida. Reconhecendo estar ainda atrás na preparação física, ele ressaltou o trabalho para atingir sua meta.

“Eu procurei fazer meu melhor, claro que estou muito longe da minha forma ideal tecnicamente e fisicamente. Mas venho trabalhando muito forte para alcançar onde quero chegar. E tenho certeza que vou chegar e ajudar o Santa Cruz. Agora é pegar ritmo de jogo, trabalhar fisicamente. No passo a passo, vou chegar no meu ideal”, contou.

Últimas notícias