Ilha do Retiro

Vadão destaca acesso como meta principal do Sport em 2013

Mesmo sem desprezar demais competições do ano, novo treinador rubro-negro afirmou que a Série B é a mais importante

João de Andrade Neto
João de Andrade Neto
Publicado em 03/01/2013 às 13:45
Bobby Fabisak/JC Imagem
Mesmo sem desprezar demais competições do ano, novo treinador rubro-negro afirmou que a Série B é a mais importante - Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

Principal novidade na reapresentação do Sport para o início dos trabalhos visando a temporada 2013, o técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, falou com a imprensa sobre as suas primeiras impressões sobre o elenco rubro-negro. E foi direto. Mesmo sem querer desprezar qualquer competição, o novo comandante rubro-negro foi enfático em afirmar que a meta número 1 do clube nesta temporada é conseguir o acesso à Serie A. Vale lembrar que no currículo, o treinador possui dois acessos à elite do futebol nacional. Com o Vitória-BA, em 2007 e com o Guarani, em 2009.

"Quem está no Sport entra para ganhar todas as competições, o torcedor cobra isso. Mas se for para pensar friamente pelo lado profissional, largando um pouco o lado emocional, o mais importante é a Série B. Os clubes sobrevivem com as cotas da televisão e todos querem estar na Série A, onde as cotas são maiorees. Mas antes da Série B vamos ter três competições (Copa do Nordeste, Campeonato Pernambucano e Copa do Brasil) e vamos entrar para ganhar todas elas. Se eu dizer algo contrário disso, já começo o trabalho engatando uma ré", afirmou.

Vadão também analisou as três contratações realizadas pelo Sport até agora. E elogiou bastante o volante Fábio Bahia, única indicação sua até o momento. "O Fábio Bahia foi uma contratação feita por um pedido meu. Ele já trabalhou comigo no Goiás e fez uma campanha muito boa agora no Guarani, onde atuou em 37 das 38 partidas. É um jogador muito regular, que faz o estilo do Campeonato Brasileiro, uma competição longa, demorada. Já o Roger (atacante) e o Gabriel (zagueiro) foram nomes sugeridos pela diretoria e tiveram meu endosso. Ambos também já trabalharam comigo", explicou o treinador que pretende contar com um elenco de 30 a 32 jogadores. Nesta quinta-feira (3), 26 jogadores se reapresentaram na Ilha.

"Se contratarmos muito alguém vai ter que sair também. Estamos tendo critério de procurar jogadores que tenham o perfil do Sport. O Sport é um time de massa e por isso precisa de jogadores de personalidade forte", explicou Vadão. "Não vou desprezar aquilo que há de bom que o Sérgio Guedes (antigo treinador) deixou. Mas também não vou deixar de acrescentar meu estilo de trabalho, a minha filosofia", concluiu.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias