Sport

Contratações muito difíceis de acontecer no Sport

O diretor Marcos Amaral deixou claro que até a terça-feira, com alguma boa vontade do mercado, o Sport deve apresentar entre um e dois jogadores. No máximo.

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 14/06/2013 às 21:36
Leitura:

A intenção era ter o grupo completo – incluindo os últimos cinco contratados que o técnico Marcelo Martelotte tanto pediu. Mas parece que entrar com a delegação inteira na intertemporada, que se inicia na próxima quarta-feira, em Gravatá e Chã Grande, vai ser mais difícil do que se imagina. O diretor de futebol executivo Marcos Amaral considera difícil realizar todas as contratações até lá. Ontem, o dirigente deixou claro que até a terça-feira, com alguma boa vontade do mercado, o Sport deve apresentar entre um e dois jogadores. No máximo.

A notícia não deixa de ser um balde de água fria nas pretensões de Marcelo Martelotte. Entre os principais “sonhos” do treinador, estava justamente o de poder levar o grupo que está no Sport mais os reforços para que pudesse fazer os ajustes na equipe com os “novos” contratados. A recusa do zagueiro Durval de voltar ao Leão, este momento, deixou a situação mais delicada. “Ninguém desejava mais do que eu chegar na intertemporada com todos os atletas contratados. Mas temos dificuldades para realizar as negociações”, afirmou Marcos Amaral.

Na lista de Martelotte constam dois laterais, um zagueiro, um meia e um atacante. Os mais difíceis de encontrar no mercado são o meia e o segundo atacante, que viria para disputar vaga com Felipe Azevedo. “São jogadores difíceis de encontrar. Não só para nós como para o futebol como um todo. Não podemos errar. Por isso, se tudo der certo, vamos apresentar alguém até a terça-feira”, comentou o executivo de futebol.

Após a intertemporada, vai fazer a partir da quarta, abriu-se a possibilidade de o Sport realizar um amistoso internacional. A equipe não foi revelada por Marcos. Nos dias de treino no Agreste pernambucano, o Sport deve encarar apenas dois jogos treino. Um pedido de Marcelo Martelotte, que vê nessas partidas a chance de arrumar melhor o time. “Estamos vendo se de amanhã a 15 poderemos marcar um amistoso, mas vai depender de data. Marcelo pediu para arrumarmos jogos treinos, mas existe essa possibilidade que seria muito boa para a gente. Mas nada está definido”, disse Marcos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias