Sport

Luciano Bivar se licencia do Sport

Até o momento, quem fica no seu lugar é o vice João Huberto Martorelli

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 02/12/2013 às 16:02
Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem
Até o momento, quem fica no seu lugar é o vice João Huberto Martorelli - FOTO: Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem
Leitura:

Eram fortes os indícios nos bastidores, mas agora é oficial. O empresário Luciano Bivar se afastou do cargo de presidente do Sport, na tarde desta segunda-feira. Em suas explicações, afirmou que não tinha o interesse de acumular funções, uma vez que está decidido a disputar as eleições para deputado federal em 2014. O mandatário rubro-negro disse não achar justo dividir as suas atenções neste momento. O dirigente afirmou que o Conselho Gestor foi desfeito. Com a saída de Bivar, a permanência do executivo de futebol Marcos Amaral está mais difícil, já que ele era homem de confiança do presidente agora licenciado. 

O vice do Leão, João Humberto Martorelli, assume a vaga deixada por Bivar, mas ele também pode se licenciar, pelo menos, é o que se fala nos bastidores do clube. Se isso ocorrer, a presidência deve voltar às mãos de Gustavo Dubeux, presidente do Conselho Deliberativo. 

No artigo 88, o Estatuto rubro-negro preconiza, no caso desta gestão, que chegou à metade dos dois anos de mandato, que havendo o licenciamento simultâneo do presidente e do vice, o Conselho Deliberativo se reunirá imediatamente para que, em seu quadro, aponte um vice-presidente executivo que exercerá o comando até o retorno de um dos licenciados.

Fala-se nesse assunto porque Martorelli tem um dos maiores escritórios de advocacia do Brasil, sendo muito dedicado à gerência deles. 

“No meu caso, fico satisfeito com tudo o que fiz pelo Sport neste ano. Na realidade, estou com a minha consciência tranquila”, afirmou Bivar. Martorelli está viajando e esteve incomunicável durante todo o dia de ontem. Seu pronunciamento é aguardado.

A possibilidade de Bivar disputar um cargo político sempre foi real. E o licenciamento era uma questão de tempo. Apesar disso – até pelo fato de o Sport ter acabado de conquistar a vaga na Série A e pelas entrevistas concedidas após o acesso –, não se imaginava que as coisas aconteceriam já neste momento. 

Luciano Bivar já deixou um mandato no decorrer da gestão – em 2001, logo após perder o hexacampeonato para o Náutico. O fato de ter desfeito o time vencedor de 2000 pegou mal entre os torcedores e a pressão da torcida foi maior do que ele pôde suportar. Em seguida, o Sport viveu tempos ruins no futebol.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias