Sport

Punido com dois jogos de portões fechados, Leão vai perder mais de R$ 400 mil

O STJD carregou na pena e, pela confusão entre torcedores do Leão e a polícia paraibana, o Sport vai jogar sem torcedor e perder dinheiro por isso

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 29/01/2014 às 20:50
Foto: JC Imagem
O STJD carregou na pena e, pela confusão entre torcedores do Leão e a polícia paraibana, o Sport vai jogar sem torcedor e perder dinheiro por isso - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

O Sport vai ter uma baixa nos seus cofres de pelo menos R$ 400 mil, em virtude da punição de dois jogos de portões fechados, na Ilha do Retiro, recebida ontem do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O cálculo foi feito com base na arrecadação da venda de ingressos para as duas primeiras partidas do Leão, nos seus domínios, este ano, pela Copa do Nordeste – jogos contra Náutico e Guarany, de Sobral-CE. 

O Leão recebeu a pena – e mais uma multa de R$ 15 mil – por causa da confusão entre os torcedores rubro-negros e a polícia militar paraibana, dentro do Estádio Almeidão, em João Pessoa-PB, no dia 19 de janeiro.

O vice-presidente jurídico do Leão, Arnaldo Barros, que estava no julgamento, no STJD, no Rio de Janeiro, disse que vai recorrer da decisão. Mas, a priori, o Sport deve cumprir a decisão já na partida contra o Botafogo-PB, dia seis de fevereiro. Se passar para as finais do Nordestão, fará o embate das quartas também com os portões fechados – o confronto pode ser contra Bahia ou Santa Cruz. 

Caso contrário, os rubro-negros terão de pagar punição na Copa do Brasil, no jogo de volta contra o Brasília – se houver –, no dia 17 de abril. E assim sucessivamente.

“Mostramos o vídeo, mas os promotores do STJD não aceitaram. Afirmaram que, se o Almeidão não tinha condições de receber um jogo daquele porte, o Sport teria de não ir a campo. Mas e a CBF? Compraríamos uma briga com a CBF. Vamos recorrer. Até porque também fomos punidos porque houve xingamento entre os torcedores do Sport e do Botafogo. No Estatuto do Torcedor isso é proibido”, comentou Arnaldo.

A primeira pena do Sport em virtude de confusão com seus torcedores, numa partida fora do Estado, mostra um novo rumo do futebol brasileiro. Mas, por enquanto, o Leão não tomará nenhuma medida contra as Organizadas por conta disso. “Na realidade, não foram as Organizadas que fizeram nada. O que vimos foi um despreparo da polícia militar da Paraíba, que usou força excessiva porque o torcedor do Sport comemorou a expulsão de um jogador do Botafogo”, argumentou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias