Evolução

Ataque do Sport começa a engrenar na temporada

Setor marcou cinco dos últimos dez gols do Leão

Diego Toscano
Diego Toscano
Publicado em 25/02/2015 às 8:36
Alexandre Gondim/JC Imagem
Setor marcou cinco dos últimos dez gols do Leão - FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Com média de 21,4 anos, o ataque do Sport demorou a engrenar em 2015. Nos primeiros quatro jogos oficiais da temporada, a parte ofensiva do Leão balançou as redes apenas uma vez, com Samuel, no clássico com o Náutico. Porém, nas últimas três partidas, o setor começou a “dar o ar da graça”, marcando cinco dos 10 gols dos rubro-negros ante Salgueiro, Socorrense-SE e Serra Talhada.

Voltando de uma lesão na coxa esquerda, Samuel acredita que o alto nível dos atacantes está fazendo a diferença. “A qualidade é fundamental. Dentro do jogo, estão aparecendo oportunidades, e os meninos, que vêm trabalhando muito forte, estão concluindo bem e fazendo o gol”, afirmou.

Muito elogiado por Eduardo Baptista quando desembarcou no Recife, Samuel sabe que vai precisar remar muito para conquistar uma vaga entre os titulares do Sport, principalmente na atual boa fase do setor. “Tenho sempre que continuar trabalhando. Independentemente de estar voltando de uma lesão, a minha cabeça vai continuar com esse mesmo pensamento. Estou à disposição do treinador, mas acho que não vou ser utilizado na quinta (26), só no domingo (1), também contra o Central. Deixando bem claro que é o treinador que decide quem joga, vou atrás de uma sequência na titularidade”, explicou o atacante.

Artilheiro do Sport, ao lado de Joelinton, com três gols, o meia Élber exalta a repetição nos treinos como arma para os bons números do setor ofensivo na temporada. “Todas as vezes, depois dos treinos, a gente fica treinando finalização e cruzamento. Isso ajuda bastante para aprimorar a parte técnica para os momentos de decisão. A consequência é que quase todos os jogadores de frente já conseguiram balançar as redes. A meta é continuar assim, com essa boa sequência dos atacantes. Mas sem esquecer o fundamental: que o Sport saia vencedor”, explicou o meia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias