Em alta

Defesa do Sport turbinada com Daniel Paulista

Nos três jogos com o comando do novo treinador, Leão foi vazado apenas duas vezes

Felipe Holanda
Felipe Holanda
Publicado em 01/11/2016 às 7:33
Diego Nigro/JC Imagem
Nos três jogos com o comando do novo treinador, Leão foi vazado apenas duas vezes - FOTO: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

Esperança renovada para a defesa do Sport. Após a efetivação de Daniel Paulista como treinador (em substituição a Oswaldo de Oliveira), o sistema defensivo rubro-negro acabou turbinado e ganhou em eficiência. Nos três últimos jogos, contra Vitória, Palmeiras e Ponte Preta, na ordem, o Leão foi vazado apenas duas vezes. Antes, havia sofrido 48 em 30 jogos.

Fruto do trabalho específico que Daniel dedicou à defesa nos seus primeiros dias de trabalho. Segundo o zagueiro Matheus Ferraz, os bons ventos que passaram a soprar na Ilha do Retiro com a chegada do novo comandante serviram para esta evolução. “O Daniel (Paulista) tem uma forma diferente de armar a equipe. Pôde implantar o sistema dele taticamente e nosso grupo conseguiu assimilar bem. A humildade dos atletas de fazer o que ele pediu dentro de campo foi essencial para que as vitórias (contra Vitória e Ponte Preta) pudessem acontecer. Isso, pra nós zagueiros, é muito bom, tomar poucos gols. A gente precisa tentar manter isso, buscando ajudar um ao outro para que a gente melhore ainda mais nesta reta final de campeonato”, destacou o zagueiro, que já atuou em 28 jogos pelo Sport no Brasileirão. 

Matheus relatou ainda a importância dos dois últimos resultados positivos dentro de casa. “A gente sabe que não tem alívio pra ninguém no final do campeonato. Sabemos se acontecer uma derrota as coisas já podem começar a mudar. Mas nós jogadores não pensamos assim, queremos jogar e buscar o resultado”, afirmou Matheus, autor de dois gols pelo Leão na Série A. 

PRESENTES AO STJD

A diretoria do Sport decidiu que o volante Rithely e o meia Diego Souza vão estar presentes aos seus julgamentos no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), na próxima quinta-feira, no Rio de Janeiro. 

Eles foram denunciados pelas críticas que fizeram à arbitragem do mineiro Ricardo Ribeiro em entrevistas ao fim da partida contra o Palmeiras, no último dia 23, em São Paulo. 

Os dois jogadores podem pegar até seis partidas de suspensão, além de serem multados.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias