Ilha do Retiro

Durval volta ao Sport em momento decisivo

Zagueiro, ex-capitão do time, será titular na partida que definirá o futuro do time

Alexandre Arditti
Alexandre Arditti
Publicado em 04/12/2016 às 7:31
JC Imagem
Zagueiro, ex-capitão do time, será titular na partida que definirá o futuro do time - FOTO: JC Imagem
Leitura:

Capitão nas últimas duas grandes conquistas do Sport, a Copa do Brasil de 2008 e o Nordestão de 2014, o zagueiro Durval viveu em 2016 uma temporada atípica em sua carreira, com falhas e atuações oscilantes, que o levaram a perder lugar no time na metade final do Brasileirão. Quis o destino, porém, que ele reaparecesse na hora decisiva. O camisa 4 será titular contra o Figueirense, no dia 11, na Ilha do Retiro, no duelo que pode selar a permanência do Leão na Série A.

Durval não atua há 63 dias – a última vez foi na derrota por 3x1 para o Fluminense, no Maracanã. O retorno em um momento decisivo deve-se a suspensão de Matheus Ferraz, que recebeu o terceiro amarelo no empate por 2x2 com o América-MG, na rodada passada, no Independência. Para o técnico Daniel Paulista, tanto tempo de inatividade não será problema para o defensor rubro-negro, a quem fez inúmeros elogios. O treinador, inclusive, atuou ao lado do xerifão em 2008.

“Acho que falar do Durval é chover no molhado. Durval é um jogador de muita experiência, campionissimo por onde passou, não só aqui no Sport, mas pelos outros clubes que passou. Coincidiu de ele estar entrando na equipe nesse momento decisivo. Precisava que fosse dessa forma. E eu não tenho dúvidas, não tenho receio nenhum que ele vai estar lá no dia 11 e nos ajudar, ajudar muito, com a sua experiência, a sua liderança e, principalmente, com a sua qualidade. Vai fazer um dupla com o Ronaldo Alves, que vive um momento muito bom. Espero que essa dupla possa fazer um bom futebol com os outros atletas”, comentou o técnico rubro-negro.

NA ILHA

Durval está em sua sexta temporada no Sport. Já foram 394 partidas com a camisa rubro-negra, tendo marcado 34 gols. Além dos títulos da Copa do Brasil e da Copa do Nordeste, o paraibano de 36 anos já levantou cinco troféus do Campeonato Pernambucano.

Neste Brasileirão, atuou em 19 partidas e cometeu erros incomuns. Com a chegada de Ronaldo Alves à Ilha do Retiro, o então técnico Oswaldo de Oliveira decidiu sacar o capitão do time. Decisão que foi mantida depois que Daniel Paulista foi efetivado no cargo.


O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias