TEM FUTURO

Sport: vida nova para o volante Fabrício

Em pouco tempo, cabeça de área do Sport viu sua vida mudar de forma astronômica

FELIPE HOLANDA
FELIPE HOLANDA
Publicado em 08/04/2017 às 8:03
Williams Aguiar/Sport
Em pouco tempo, cabeça de área do Sport viu sua vida mudar de forma astronômica - FOTO: Williams Aguiar/Sport
Leitura:

No Sport, a vida do volante Fabrício mudou de forma astronômica em uma semana. Antes desconhecido por parte dos torcedores do Leão, o cabeça de área vem de grandes atuações (contra Campinense pela Copa do Nordeste e Danubio pela Sul-Americana) e hoje é tido como titular absoluto da equipe treinada por Ney Franco. O próprio comandante, inclusive, rasgou elogios ao pupilo e vê um grande potencial no prata-da-casa rubro-negro.

Em campo, Fabrício vem correspondendo em cheio à esperança de seu treinador. Contra o Danubio, quinta (6/4), na Ilha do Retiro, marcou seu primeiro gol como profissional em grande estilo. Aos 22 minutos do 2º tempo, o jovem cobrou falta como um veterano e estufou o barbante adversário para o delírio do torcedor nas arquibancadas. Na comemoração, inevitavelmente, foi às lágrimas num misto de sensações intensas.

“O primeiro gol, né? Não tem como segurar a emoção. É uma coisa muito importante para cada jogador de futebol. O professor Ney já vinha conversando comigo algumas coisas. Perguntou se eu batia faltas na base, se treinava muito e eu disse que sim. Que estava pronto para ajudar no que fosse preciso”, contou Fabrício sobre um fato ocorrido no treinamento, quando o treinador Ney Franco o colocou para treinar cobranças de falta junto com a estrela Diego Souza.

Assim como aconteceu no treino, Fabrício trouxe a experiência para o jogo. Acertou, literalmente, em cheio. “Na partida, Diego (Souza) pegou a primeira e eu pedi a segunda. Ele deixou. Na terceira, deixou também. Eu estava muito confiante para o lance. Falei ‘vou bater no gol’. Fui lá, bati e marquei”, acrescentou o cabeça de área do Sport.

SEMELHANÇAS

Na última quinta, as homenagens na Ilha do Retiro estavam concentradas no uruguaio Raúl Bentancor, que foi revelado pelo Danubio e é um dos maiores do Sport em todos os tempos. O ex-meia, conhecido pelo seu bigode, marcou 91 gols pelo Leão e é o 8º maior artilheiro da história do clube rubro-negro.

No dia que Fabrício mais ouviu falar sobre Raúl Bentancor ele fez a alegria da torcida rubro-negra, reencarnando o espírito do próprio Raúl, que jamais deixava o torcedor rubro-negro insatisfeito no jogo. O bigode já é febre entre os rubro-negros e o volante segue trabalhando para conquistar muito mais. “Espero que nasça um novo bigode que joga”, completou.

Últimas notícias