LEÃO

Futebol não é igreja, diz Luxemburgo sobre cobranças no Sport

Para Luxemburgo, o futebol de hoje em dia está cheio de "meiguice"

FELIPE HOLANDA
FELIPE HOLANDA
Publicado em 22/06/2017 às 7:32
Guga Matos/JC Imagem
Para Luxemburgo, o futebol de hoje em dia está cheio de "meiguice" - FOTO: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

Vanderlei Luxemburgo deu um "puxão de olheira" no jogadores do Sport após a derrota para o Vitória no último fim de semana. Com a boa atuação do time no empate em 2x2 contra o Atlético-MG, nesta quarta (21/6), por outro lado, ele não poupou elogios ao elenco e destacou que as cobranças fazem parte do contexto: "Futebol não é igreja", disse. 

“Quando o treinador fica cobrando atitude de alguns jogadores o pessoal se assusta e começa a ficar comentando. ‘O Luxa cobrou isso, cobrou aquilo’. Acontece que futebol não é igreja, não é teatro e isso que acontece no meio. Hoje em dia o futebol tem muita meiguice”, disparou Vanderlei.

Uma conversa com respeito do técnico com o time é importante para um time que disputa competições importantes. Essa é a teoria que Luxemburgo quer implantar no Sport, mas admite que precisa de um pouco de tempo para colocar sua filosofia de trabalho em pática. 

 “O diálogo tem que existir, claro, sem ofensas. Sem conversa, a gente não chega a lugar nenhum. Aos poucos, vou conseguindo imprimir meu trabalho aqui no Sport. Demos um passo importante (no empate em 2x2 contra o Atlético-MG), mas precisamos de tempo para seguir evoluindo na temporada”, pontuou Luxa.

FALHAS DO TIME

Luxemburgo, no entanto, não deixou de enxergar os erros do time, mesmo destacando a mudança de atitude do Sport contra o Galo. O grande “calo” do Leão em Belo Horizonte foi a desatenção em bolas alçadas na área. Vanderlei, por sua vez, tentou justificar as falhas do time. E, de fato, tem argumentos. 

“Não tenho tempo de treinar bola parada, de ver de onde as faltam saem, de colocar diagonal. Isso é questão de treinamento. Estava conversando com os jogadores e falei que falta treinar, isso é claro”, disse.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias