EXPLICAÇÃO

'Não existe caça às bruxas', diz Luxemburgo sobre momento do Sport

Treinador falou como o elenco reagiu após sua declaração ao fim do jogo contra o Grêmio

Matheus Cunha
Matheus Cunha
Publicado em 09/09/2017 às 8:18
Diego Nigro/JC Imagem
Treinador falou como o elenco reagiu após sua declaração ao fim do jogo contra o Grêmio - FOTO: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

Na primeira entrevista coletiva após as declarações dadas ao fim da partida contra o Grêmio, no último sábado, o técnico Vanderlei Luxemburgo explicou as causas e os efeitos das palavras ditas após ter saído de campo goleado por 5x0 para os gaúchos. Nesta sexta-feira, o treinador afirmou que o intuito do discurso era de inflamar o elenco que, segundo ele, estava acomodado por conta do ambiente favorável que o Sport fornece (salários altos, pagamento em dia e contratos longos, por exemplo).

As mudanças no time titular, faladas pelo próprio treinador ao fim do jogo, não acontecerão para o duelo de amanhã, contra o Avaí, na Ilha do Retiro, pela 23ª rodada da Série A. Luxemburgo confirmou que o time titular será praticamente o mesmo da última partida. Apenas Everton Felipe voltará a equipe, provavelmente no lugar de Wesley. Outra mudança deverá ser a entrada de Mena no lugar de Sander na lateral esquerda. A ideia é mostrar para a torcida que os jogadores são capazes de levar o clube à Libertadores do ano que vem.

“Quero que uma coisa fique bem clara: não existe caça às bruxas, não existe trairagem e não existe paneleiro no grupo do Sport. Existe que o Sport oferece uma situação bem confortável e temos que sair disso e ir para o futebol. Eu não falei o nome de ninguém (após o jogo). Eu simplesmente cobrei um grupo que tem mais o que fazer em campo. O elenco recebeu como eu esperava. P... Essa é a palavra certa: P... Aí eu falei: ‘agora eu estou com um time de futebol’. Estamos no caminho certo, a cobrança continua existindo. Esse grupo é o que vai seguir”, afirmou o treinador.

CRÉDITO COM DIRETORIA

E pelas atitudes da diretoria, Vanderlei está esbanjando credibilidade dentro do Sport. Na última segunda-feira, o presidente Arnaldo Barros afirmou que o comandante tinha carta branca para fazer o que achasse necessário dentro do clube. Ainda nesta sexta, os leoninos anunciaram a renovação de Luxa por mais uma temporada. O novo vínculo vai até dezembro do ano que vem.

“A diretoria entendeu que estamos no caminho certo e que estamos em um projeto irreversível de ocupação de espaço em nível nacional. Existe um projeto de construção da arena, do CT, trazendo o Vanderlei para cá... Então quer dizer que a renovação caiu nas nossas conversas”, argumentou. Além de Luxa, outros três membros da comissão técnica tiveram os seus vínculos estendidos: o assistente-técnico Junior Lopes, o coordenador de preparação física Antônio Mello e o preparador físico Diogo Linhares.

Mesmo com a conversa franca com os repórteres, o treino de sexta foi fechado. Apenas os dez primeiros minutos foram liberados e, em seguida, todos foram convidados a se retirarem do CT do clube, em Paratibe.

 “Todo mundo preocupado porque não dei coletivo, mas não foi diferente. Toda vez que tenho uma semana livre como essa, deixo o coletivo para a sexta-feira. Vou fazendo treinos tático e físico”, concluiu.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias