NOVATO

Lateral estranhou gramado da Ilha mas espera ajudar o Sport na estreia

Capa fará a sua primeira partida pelo Leão, nesta segunda-feira, contra o Pesqueira

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 29/01/2018 às 10:08
Foto: Williams Aguiar/ Sport
Capa fará a sua primeira partida pelo Leão, nesta segunda-feira, contra o Pesqueira - FOTO: Foto: Williams Aguiar/ Sport
Leitura:

Contratado para suprir a carência do Sport na lateral esquerda com a saída do chileno Mena (acertou com o Bahia), Capa terá a chance de estrear com a camisa rubro-negra hoje à noite, diante do Pesqueira. No clube desde o dia 11, o ala que já vinha realizando a pré-temporada no Avaí, seu ex-clube, garante que está preparado e que tem condições de suportar os 90 minutos.

“Estou bem fisicamente pois tive a oportunidade de fazer uma pré-temporada completa. Desde o dia 3 estou treinando normalmente. Então, estou pronto para jogar. A questão do ritmo de jogo é consequência. A gente pega no decorrer do campeonato”, comentou Capa, que colocou o então titular Sander no banco.

Lateral com vocação ofensiva, o camisa 6 rubro-negro não pretende fugir de suas características, mas ressaltou a responsabilidade de fechar na marcação. “Sempre tive a característica de atacar bastante, mas de um ano pra cá eu venho treinando bastante a parte defensiva para primeiro defender e atacar com eficiência. Não adianta chegar dez vezes no fundo e só uma investida com eficiência. É preciso chegar de maneira mais eficaz e procurar dar mais passes para gol. Nelsinho me passou confiança, dando essa liberdade para atacar do lado esquerdo, mas pra subir de maneira consciente”, pontuou.

Um bom alento para Capa é que o centroavante André está de volta à equipe e, assim, terá um homem de referência na hora de buscar os cruzamentos. “André é um jogador com muita capacidade na área. Ele tem um poder de fogo grande. Vou procurar chegar à linha de fundo e buscar essa bola diagonal procurando não só ele, mas também Marlone e Gabriel para que gente possa concluir essas jogadas em gol”, falou.

FAMILIARIDADE

Apesar de já ter atuado na Ilha do Retiro (na vitória do Avaí por 1x0 em cima do Sport, pela 23ª rodada da Série A de 2017), Capa estranhou a grama do estádio leonino. “Pra mim, que ainda não tenho intimidade com o gramado da Ilha, senti a diferença em relação ao campo do CT. Mas isso a gente se adapta logo. Por jogar em casa temos de saber os atalhos do campo pra sair na frente dos rivais”, disse.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias