PARCERIA

Nova dupla de ataque do Sport espera reeditar sucesso de André e DS87

Rafael Marques e Michel Bastos devem estrear com a camisa rubro-negra contra o Corinthians

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 18/05/2018 às 8:16
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Rafael Marques e Michel Bastos devem estrear com a camisa rubro-negra contra o Corinthians - FOTO: Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Leitura:

A saída da dupla Diego Souza (São Paulo) e André (Grêmio) deixou a torcida do Sport órfã de referências ofensivas. A lacuna deixada pelos dois jogadores ainda está em aberto. Contra o Corinthians, porém, os rubro-negros poderão observar em campo dois postulantes a protagonistas da equipe leonina nessa Série A do Brasileiro: o meia Michel Bastos e o atacante Rafael Marques - ambos estão regularizados e à disposição do técnico Claudinei Oliveira.

Entretanto, a tarefa não será nada fácil. Só no Brasileirão do ano passado, André e DS87 marcaram 27 gols (16 do atacante e 11 do meia) dos 46 marcados pelo Sport na competição inteira.

“André e Diego (Souza) fizeram história aqui. Se eu tiver a mesma capacidade de fazer a quantidade de gols deles estarei contente. Em todos os clubes que passei sempre me doei ao máximo. Se essas marcas se concretizarem em campo será perfeito. Mas sei que não é só da boca pra fora. É preciso mostrar dentro das quatro linhas e estou motivado para isso acontecer”, comentou Rafael Marques, que foi apresentado oficialmente pelo Sport ontem e vai vestir a camisa 15.

RESPONSABILIDADE

Ciente da responsabilidade de substituir a antiga dupla de ataque rubro-negra, quando se trata de liderança técnica, o atacante aponta que o grupo do Sport tem outros nomes que podem contribuir nesse Brasileirão.

“Aqui tem jogadores experientes, como Magrão, Durval e que estão no clube há anos. Exercem uma liderança. Além deles, Anselmo, Fellipe Bastos, Michel, Marlone... Temos várias lideranças no elenco. Isso é importante para passar experiência para os mais novos. Já vi que todos procuram conversar, dar palpite. Não tem essa de só ter um capitão ou um só comandante. Todos precisam se ajudar em campo”, frisou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias