ESTATÍSTICAS

Volante do Sport é o maior 'ladrão' de bolas do Brasileirão

Vivendo uma excelente fase, Anselmo já conseguiu 23 desarmes corretos na Série A

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 21/05/2018 às 16:39
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Vivendo uma excelente fase, Anselmo já conseguiu 23 desarmes corretos na Série A - FOTO: Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Leitura:

Com o passar das rodadas do Brasileirão, o Sport de Claudinei Oliveira tem mostrado cada vez mais competitividade dentro de campo. Tanto que os números defensivos e ofensivos do Leão são bem equilibrados. Em seis jogos disputados na Série A, a equipe rubro-negra marcou seis gols e sofreu oito. Porém, sob o comando do novo treinador, foram cinco gols marcados, contra quatro sofridos, já que nas duas primeiras rodadas (derrota por 3x0 para o América-MG e empate em 1x1 com o Botafogo) Nelsinho Baptista estava à frente do time leonino.

As estatísticas do Sport em cima de alguns fundamentos são bem interessantes. Os comandados de Claudinei, por exemplo, estão na 4ª posição quando se trata de desarme correto, com 113 - atrás de Palmeiras (123), São Paulo (120) e Flamengo (115) -, segundo o Footstats (site especializado em estatísticas futebolísticas). O maior "ladrão" de bolas, por sinal, veste a camisa do rubro-negro da Praça da Bandeira: Anselmo, com 23 roubos de bola.

Anselmo já tinha demonstrado essa sua característica na Série A  de 2017, quando obteve a melhor média de desarmes por minuto de jogo: um roubo de bola a cada 22 minutos (atuou em 21 jogos na competição do ano passado).

NA FRENTE

Já na questão ofensiva, o Sport não deixa a desejar. O time está na segunda colocação no quesito finalização correta, com 41 chutes no gol adversário. Só fica atrás do Atlético-MG, com 46. No último domingo, contra o Corinthians, os rubro-negros finalizaram cinco vezes na meta de Walter e outras 11 que saíram pela linha de fundo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias