ATRASADO

Rafael Marques confirma atraso salarial no Sport

Apesar de admitir que não é 'legal' conviver com os atrasos, o centroavante garantiu que o ambiente entre os jogadores é bom

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 11/07/2018 às 13:23
Foto: JC Imagem
Apesar de admitir que não é 'legal' conviver com os atrasos, o centroavante garantiu que o ambiente entre os jogadores é bom - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

Se dentro de campo, o Sport encontrou o caminho dos bons resultados - nas 12 primeiras rodadas da Série A, o Leão somou 19 pontos e ocupa a 7ª colocação -, fora dele algumas coisas ainda precisam ser ajustadas. A principal delas, sem dúvida, é com relação aos atrasos salariais. Atualmente, os rubro-negros convivem com dois meses de vencimentos em aberto (tanto na CLT quanto nos direitos de imagem).

Um dos mais rodados do atual elenco leonino, Rafael Marques confirmou os atrasos, mas garantiu que essa situação incômoda não tem interferido dentro de campo. "Óbvio que quando se atrasa o salário não é legal. Se falar que está mil maravilhas, eu estarei mentindo. Mas no nosso dia-dia não mudou nada, independente da situação. A diretoria está fazendo de tudo para poder quitar os meses que temos a receber. Nós, jogadores, estamos focados só no trabalho para não deixar que isso atrapalhe o nosso ambiente, que é bacana e gostoso de trabalhar", comentou.

MINIMIZAR PROBLEMA

Ainda de acordo com o centroavante, a expectativa é que parte desse imbróglio seja resolvido antes de reiniciar a Série A. "Estamos conversando com a comissão técnica e com a diretoria do Sport para podermos acertar isso e voltar para o Brasileiro de maneira positiva, mantendo o que a gente vinha fazendo para que o extra-campo não atrapalhe aqui dentro porque temos de dar o máximo. Esse é um ano político, o que atrapalha um pouco, mas somos profissionais. A diretoria está correndo atrás, fazendo o que pode para acertar tudo com a gente".

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias