Experiências

Jogadores versáteis em alta no Sport

Time titular desta quinta (13) teve três improvisações

Diego Toscano
Diego Toscano
Publicado em 13/09/2018 às 20:32
Williams Aguiar/Sport
Time titular desta quinta (13) teve três improvisações - FOTO: Williams Aguiar/Sport
Leitura:

Precisando reagir na Série A, o técnico Eduardo Baptista vem testando opções e até improvisações no Sport. No time titular que treinou nesta quinta (13), no CT rubro-negro, três jogadores trabalharam em posições que não estão acostumados: o zagueiro Ernando como lateral-direito, o volante Neto Moura como meia de armação e o ala Cláudio Winck como ponta.

“São opções do treinador, que optou por diversificar nas posições. São os casos de Winck, Neto e eu, jogadores que sabem fazer várias funções e estão mais acostumados a jogar”, afirmou o zagueiro Ernando, que assumiu que não pensava em atuar mais como lateral. Mas que foi dissuadido pelo comandante rubro-negro.

“Esse ano, comentei que não ia jogar mais como lateral. Mas o professor pediu e acatei. Já fiz bastante essa função no Internacional, dos dois lados. Lógico que minha posição preferida é zagueiro, mas Eduardo me colocou ali e venho tentando fazer o melhor. Lógico que minhas características são mais defensivas. Porém, quando dá, também faço jogadas ofensivas. Venho melhorando nos treinamentos e, após quatro jogos como lateral, estou me sentindo melhor”, disse Ernando.

WINCK E NETO MOURA

Sobre Cláudio Winck, o atleta até vem treinando bem, mas só atuou uma partida como ponta pela direita porque vem sofrendo com problemas musculares. Foi contra o Bahia, na derrota por 2x0, no último dia 5. De lá para cá, treinou entre os titulares na função em quase todas as oportunidades. Mas ficou de fora do jogo contra o Cruzeiro por um problema na coxa direita e, ontem, sentiu a coxa esquerda e é dúvida para pegar o Corinthians, no domingo (16). Será reavaliado pelo departamento médico do Leão.

Por fim, colocar Neto Moura mais como meia não é bem uma novidade no Sport. Volante no profissional, o garoto foi armador durante quase toda a sua passagem na base rubro-negra. Foi justamente Eduardo Baptista, em 2014, que o colocou como volante, quando subiu o atleta para a equipe principal. Agora, volta às origens para ajudar o Leão na Série A.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias