FALTA DE PONTARIA

Permanência do Sport na Série A passa por melhora ofensiva do time

O time leonino marcou apenas oito gols após a Copa do Mundo e tem o terceiro pior ataque do Brasileirão

Filipe Farias
Filipe Farias
Publicado em 04/10/2018 às 8:02
Foto: JC Imagem
O time leonino marcou apenas oito gols após a Copa do Mundo e tem o terceiro pior ataque do Brasileirão - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

Se o Sport tem atualmente o quarto pior ataque do Brasileirão, com apenas 23 gols marcados, só ficando à frente de Paraná (12), Ceará e Cruzeiro (ambos com 22), muito se deve ao desempenho do time após a Copa do Mundo. Nas 15 partidas disputadas depois do Mundial da Rússia, a equipe leonina marcou ínfimos oito gols, número superior apenas que o do lanterna Paraná, que no mesmo período anotou cinco tentos.

Para diminuir ainda mais a esperança do torcedor, que ainda acredita na permanência do Leão na Série A, os atacantes rubro-negros não atravessam um bom momento, tanto que dos sete avantes que compõem o elenco, somente três balançaram as redes adversárias nesse Brasileirão - Rafael Marques, Hernane e Rogério, com os dois últimos vetados pelo departamento médico.

Mesmo com esse retrospecto preocupante, o volante Jair prefere se apegar à última apresentação do Sport. “Nesse último jogo marcamos dois gols, coisa que fazia tempo que não acontecia numa mesma partida (na Série A, o Leão só marcou dois ou mais gols em cinco oportunidades). O nosso time está evoluindo, mas temos de errar o mínimo possível. Esses duelos são feitos de detalhes e temos de corrigir os erros para buscar fazer os gols, segurar o placar para sair com a vitória”, declarou o camisa 88.

META

A ideia dos rubro-negros é se espelhar na trajetória do Ceará, que bateu equipes da parte de cima da tabela, recuperou a auto-estima e conseguiu engrenar uma sequência positiva até deixar a zona do rebaixamento. Por isso, a vitória diante do vice-líder do Brasileirão é crucial.

“O nosso objetivo é pegar esse duelo com o Inter, que está na segunda colocação, buscar vencer para ganhar moral para a sequência da competição. O Ceará bateu Corinthians e Flamengo, pegou uma moral inexplicável e subiu na tabela. O pensamento é o mesmo”.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias