Milton Bivar

Candidato à presidência do Sport, Milton Bivar não crava nome de técnico

O candidato a presidência fez elogios ao atual treinador Milton Mendes

Fernando Marinho
Fernando Marinho
Publicado em 27/11/2018 às 16:11
Filipe Farias/Jornal do Commercio
O candidato a presidência fez elogios ao atual treinador Milton Mendes - FOTO: Filipe Farias/Jornal do Commercio
Leitura:

Candidato a presidência pela chapa ''Sport do Povo'', Milton Bivar não garantiu se já tem algum nome de treinador fechado para assumir o time caso ele seja eleito no dia 18 de dezembro. Apesar disso, o ex- presidente do Sport fez questão de elogiar Milton Mendes e citou alguns nomes de técnicos com quem mantém contato.

''Eu acho que o Milton Mendes está indo muito bem, não é justo ele não estar relacionado, nunca privei da amizade dele. Recentemente falei com Geninho, eu parabenizei ele pelo acesso com o Avaí, também tem Dorival Júnior, que continua sendo meu amigo, o Nelsinho Baptista e tantos outros treinadores que trabalharam comigo, o próprio Milton Cruz. São pessoas que me ajudaram muito e que eu tenho certeza que se eu precisar em algum momento da ajuda deles eu vou ter'', destacou Bivar.

DIRETOR REMUNERADO

Durante a coletiva de apresentação da chapa, Milton Bivar afirmou não ser contra ter um diretor remunerado compondo a diretoria de futebol do clube. O candidato a presidência lembrou de Adelson Wanderley como o primeiro a exercer a função no clube.

''Eu não sou contra o dirigente de futebol (remunerado), eu tinha Adelson Wanderley e ele foi o primeiro diretor remunerado, só que ele era funcionário do clube e cumpria o papel como diretor remunerado como ninguém. Eu também trabalhava no futebol como se fosse empregado do clube, todo mundo sabe que eu cumpro horário, eu não sou um presidente ausente, vou estar presente todos os dias, agarrado no batente, em cima dos problemas e ajudando a todos'', comentou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias