Leão

Fracassos da diretoria acabam em rebaixamento do Sport

Rubro-negros foram rebaixados neste domingo

Thiago Wagner Thiago Wagner
Thiago Wagner
Thiago Wagner
Publicado em 02/12/2018 às 18:22
Guga Matos/JC Imagem
Rubro-negros foram rebaixados neste domingo - FOTO: Guga Matos/JC Imagem
Leitura:

A temporada 2018 do Sport foi completamente desastrosa. Apesar de ter um dos maiores orçamentos da Região Nordeste, o clube rubro-negro não conseguiu alcançar nenhum objetivo no ano. Pior, todas eliminações foram de maneira vexatória. No primeiro semestre, saiu da Copa do Brasil após ser desclassificado em casa para o modesto Ferroviário (que disputou a Quarta Divisão). Em seguida, uma nova queda. Desta vez, no Estadual, quando foi eliminado por outra equipe da Série D, o Central, nas semifinais do Pernambucano.

Diante dos fracassos nos primeiros meses do ano, o presidente Arnaldo Barros destituiu toda direção de futebol. Saíram Aluísio Maluf, Augusto Carreras, Rodrigo Barros e o executivo de futebol Alexandre Faria, que deram lugar para Guilherme Beltrão (vice de futebol), Leonardo Lopes e Julio Neto (diretores de futebol), além do novo diretor remunerado Klauss Câmara. A mudança não parou por aí. Após as duas primeiras rodadas do Brasileirão, Nelsinho Baptista pediu demissão e deixou o clube esbravejando contra o comando diretivo do Sport e encerrando seu ciclo no Leão.

Com a chegada de Claudinei Oliveira e de alguns reforços para o elenco, o time leonino deu uma resposta em campo e chegou a ocupar a 2ª posição da Série A. Pura ilusão. Depois da parada da Copa do Mundo, o Sport só foi ladeira abaixo até entrar no Z-4. Sem conseguir extrair mais nada do grupo, Claudinei entregou o boné. Em seu lugar, um velho conhecido: Eduardo Baptista. Mas, nem todo conhecimento de casa foi suficiente para que ele conseguisse recuperar o ânimo do Leão, deixando o clube pouco mais de um mês.

Com isso, houve mais uma troca diretiva: Laércio Guerra assumiu a vice-presidência de futebol e Aluísio Maluf retornou à direção de futebol.

Coube a Milton Mendes encerrar a temporada. O técnico até que conseguiu alimentar a esperança de ficar na Série A - chegou a sair do Z-4 por algumas rodadas -, mas, no final, o descenso acabou sendo concretizado.

NÚMEROS

Com relação as contratações, o Sport trouxe 29 atletas em 2018. Alguns deles sequer estrearam, caso do goleiro Luan Polli, do lateral Jean e do volante Adenilson. Outros tantos não vingaram: Marlone, Hernane, Rafael Marques, Fellipe Bastos. Além dos quatro treinadores e de dez dirigentes diferentes.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias